Final feliz: Allezia, que já venceu embate com feministas, ofereceu emprego ao estagiário que sofreu perseguição política

É por atitudes como esta que nós trabalhamos. Diante de tantas injustiças organizadas por militantes de esquerda que não medem esforços para alcançar seus objetivos, nem que isso destrua a vida de pessoas como Gabriel Vaz, o estagiário que foi massacrado publicamente pela Construtora Cantareira por motivos políticos, ainda há esperança no mundo corporativo.

Resumindo Gabriel fez comentários em suas redes sociais sobre feministas e a empresa, do deputado Edmar Arruda, que está envolvido em escândalos de corrupção, aproveitou a oportunidade para expor a imagem do jovem e demiti-lo em seguida, acusando-o de machista (vale a pena ler na íntegra a história e os posts sensacionais do jovem neste link).

Mas agora, a história tomou outro rumo. A Allezia, empresa que caiu numa polêmica semelhante com as feministas mas, como prova de que o povo não aguenta mais a ditadura das minorias, deu a volta por cima e superou o problema (veja detalhes aqui), ficou sabendo da história do jovem estagiário Gabriel Vaz e decidiu lhe oferecer um emprego.

alez

Boa sorte ao estagiário que novamente está empregado e teve um final feliz!

capture

Anúncios

Deixe uma resposta