Melania Trump processa jornal que publicou fake news afirmando que ela foi prostituta

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, voltou a apresentar uma ação judicial contra um tabloide britânico que alegou que nos anos 1990 teria sido prostituta de luxo (“escort girl”). Segundo os advogados da ex-modelo, por ter tido sua reputação manchada, Melania teria deixado de ganhar “milhões de dólares” em possíveis contratos para lançar produtos com seu nome, como roupas, joias ou artigos de beleza.

A senhora Trump “teve uma oportunidade única em sua vida, enquanto pessoa extremamente célebre (…), de lançar uma marca comercial em uma ampla gama de produtos, que lhe teriam garantido, cada um deles, milhões de dólares em transações comerciais durante os anos em que estava destinada a ser uma das mulheres mais fotografadas do mundo”, alegaram os advogados da primeira-dama.

A informação é da Veja.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Melania Trump processa jornal que publicou fake news afirmando que ela foi prostituta

Deixe uma resposta