É a máfia da Boca Livre: 29 pessoas são indiciadas por rombo milionário via Lei Rouanet.

A operação Boca Livre da Polícia Federal, que investiga corrupção em projetos culturais,  indiciou 29 investigados por desvios de dinheiro público estimado em R$ 30 milhões liberados pelo Tesouro via Lei Rouanet. As informações são da Veja.

Foram indiciados empresários, um advogado e executivos das empresas: Intermédica Notredame; KPMG; Lojas Cem; NYCOMED PHARMA (Takeda); Grupo Colorado; Cecil S/A, Scania; Roldão; Demarest Advogados e Laboratório Cristália, por estelionato contra a União e associação criminosa. Alguns foram enquadrados em falsidade ideológica.

Os investigadores apontaram diversas fragilidades do Ministério da Cultura na concessão e fiscalização de recursos públicos que bancaram projetos culturais desde o início da vigência da lei Rouanet, em 1992, até 2013.

 

Anúncios

2 comentários sobre “É a máfia da Boca Livre: 29 pessoas são indiciadas por rombo milionário via Lei Rouanet.

Deixe uma resposta