Mais uma vez, esquerda cai em contradição: Jovem vitimista estuda a vida inteira, passa em primeiro na USP sem uso de cotas mas diz que não acredita em meritocracia.

A vida de um militante da esquerda é sempre muito complexa. Mas não por ser difícil. Porque existem muitos conceitos mutuamente excludentes e que eles ainda tem certeza de que podem conviver juntos. Veja o caso de Bruna Sena, estudante de 17 anos que acaba de passar em primeiro lugar na USP, em medicina.

Ela se preparou a vida inteira. Estudou por horas durante todos os dias. Conseguiu entrar em um cursinho preparatório da USP e, depois de muito esforço e dedicação (além da ajuda de parentes e amigos), finalmente passou no tão sonhado curso de universidade pública. Só um detalhe: como boa militante de esquerda que é, não acredita em meritocracia.

Parece que durante todo o preparo para o difícil curso em que ela passou, esqueceu de estudar o que significa “meritocracia”. Vamos ajuda-la. Meritocracia, segundo o Aurélio, “é a forma de governo baseado no mérito. As posições hierárquicas são conquistadas, com base no merecimento, e há uma predominância de valores associados à educação e à competência”. Ou seja, foi exatamente o que ela fez. Concluindo, ela serve como um excelente exemplo de que a direita sempre teve razão: se você se esforçar e estudar, o céu é o limite.

O único problema realmente grave foi a frase totalmente desnecessária que a futura médica disse, comemorando, durante a mesma entrevista: “A casa-grande surta quando a senzala vira médica”. Sério mesmo que ela acha que alguém minimamente esclarecido “surta” só porque ela passou no vestibular? Este tipo de iniciativa, só incita o preconceito e estimula a desigualdade entre os brasileiros, independente da cor da pele.

Anúncios

92 comentários sobre “Mais uma vez, esquerda cai em contradição: Jovem vitimista estuda a vida inteira, passa em primeiro na USP sem uso de cotas mas diz que não acredita em meritocracia.

    1. Eita que a Casa Branca continua alvoraçada kkk Meritocracia, segundo o negro sem oportunidades, é quando você toma para si toda a Gloria pelo sucesso (coisa que o Branco adora fazer). Ela ao menos foi humilde em reconhecer que não bastava apenas ela se esforçar e merecer para alcançar o sucesso, e reforça que é necessário igualar as chances de competir pelas oportunidades para que o país seja mais justo. Assim como outros tantos negros ela teve de contar com a ajuda de muitas outras pessoas. Mas o Branco não sabe o que é contar com os outros pois tem outros subterfúgios (amigo, do amigo, do amigo de um parente que trabalha em determinado lugar) para merecer entrar pela porta dos fundos e se sentir o dono da empresa. Chorem!! Podem espernear!! A neguinha superou a todos com louvor!!! Podem chorar de vergonha no colinho do papai, por que ele não vai perdoar essa grande derrota. Agora, sabem o que é mais engraçado .. os conselhos de que a vida é difícil “dados” para quem sempre enfrentou grandes dificuldades na vida. Isso é ser sem noção. kkkk

      1. Felipebastos…onde esta o mundo mais justo??? Em uma estudante passar em primeiro lugar já tendo 25% de chances a mais que os outros, ou criar movimentos que realmente prezem para a melhora da educação no pais e assim realmente igualitar de verdade as condições???
        Vcs não enchergam o quanto essas cotas são soluções paleativas e eleitoreiras, pra calar a boca de vcs??? Vc percebe a injustica…que um pobre branco, nas mesmas condições que a Bruna, perde vagas para ela so por ela ser afrodescendente e ele não??? Quer dizer se o cara é branco e pobre…FODA-SE, oque importa é cada minoria por sí???
        Meu…que absurdo

      2. Só um preconceituoso como esse poderia escrever tanta besteira….vai estudar eu caro….não dói nada….em tempo, essa garota não fez nada mais que sua obrigação em passar pois para isso muita gente deve ter colaborado e sequer foi lembrado na hora da vitória……pena

      3. Parabéns cara, você é um completo jumento. A menina estudou, foi atrás da sua melhora por vontade própria(com a ajuda de outros), se ela não acreditasse na Meritocracia ela teria feito isso? Agora eu espero que as atitudes dela como médica sejam diferentes desta, totalmente preconceituosa.

      4. SABE EU ENTREI EM UMA UNIVERSIDADE PUBLICA , ME FORMEI E NUNCA NINGUEM PAGOU CURSINHO PRA MIM, TALVEZ POR EU SER BRANCA E DE OLHOS AZUIS. ISTO É DISCRIMINAÇÃO …. SE EU FOSSE NEGUINHA TRODO MUNDO QUERIA AJUDAR.

      5. Cidadão acha que está no centro do universo e que tão preocupado se ele faz ou não faz faculdade, ganha ou não dinheiro, etc.
        A verdade é que ninguém se importa se você é senzala ou casa grande. Ninguém se importa nem se você existe. Para com essa mania de achar que os outros “surtam” por sua causa. Ninguém está nem aí pra você.

        E só pra conhecimento: tem muito branco na senzala também. A diferença é o que cada um faz pra tentar sair de lá. Você pode estudar, se esforçar, trabalhar… Ou pode ficar parado, reclamando que é marginalizado.

      6. Crys Robson
        Lembrando que ”um pobre branco” perde as vagas pra ela, muitas vezes TAMBÉM sendo afrodescendente. Eu sou ”branca” (na verdade parda clara), meu avô paterno era negro, mais escuro q ela, mas eu nasci branca. Também passei dificuldades financeiras e não posso usar cota nenhuma. Nem de afrodescendente. Pq até eu comprovar… Da mo rolê, e ainda tenho q ouvir q sou ”branca privilegiada” KKKKKK chega ser engraçado… Todo ano, ja fiz mais de 2 anos d cursinho (com bolsa), tenho q entrar na briga por uma vaga, mas na ampla concorrência. Também sou afrodescendente, tambem to longe de ser rica… Mas por algum motivo, sou considerada a ”privilegiada” da historia. Vai entender essa esquerda…

    2. Felipebastos…onde esta o mundo mais justo??? Em uma estudante passar em primeiro lugar já tendo 25% de chances a mais que os outros, ou criar movimentos que realmente prezem para a melhora da educação no pais e assim realmente igualitar de verdade as condições???
      Vcs não enchergam o quanto essas cotas são soluções paleativas e eleitoreiras, pra calar a boca de vcs??? Vc percebe a injustica…que um pobre branco, nas mesmas condições que a Bruna, perde vagas para ela so por ela ser afrodescendente e ele não??? Quer dizer se o cara é branco e pobre…FODA-SE, oque importa é cada minoria por sí???
      Meu…que absurdo

      1. Crys Robson
        Lembrando que ”um pobre branco” perde as vagas pra ela, muitas vezes TAMBÉM sendo afrodescendente. Eu sou ”branca” (na verdade parda clara), meu avô paterno era negro, mais escuro q ela, mas eu nasci branca. Também passei dificuldades financeiras e não posso usar cota nenhuma. Nem de afrodescendente. Pq até eu comprovar… Da mo rolê, e ainda tenho q ouvir q sou ”branca privilegiada” KKKKKK chega ser engraçado… Todo ano, ja fiz mais de 2 anos d cursinho (com bolsa), tenho q entrar na briga por uma vaga, mas na ampla concorrência. Também sou afrodescendente, tambem to longe de ser rica… Mas por algum motivo, sou considerada a ”privilegiada” da historia. Vai entender essa esquerda…

    3. Ou as provas são muito fácil e arranjadas,,que ela nen precisava esforçar-se,estudar mais,…..,ter contéudo academico,,,,fazer tanto sacríficio p/ conseguir uma nota maxima,,, ou eu que sou estúpido en estudar e ralar oito hs por dia…??????

  1. Pelo jeito será mais um “estudante” piqueteando a frente da universidade, fumando maconha e lutando contra o sistema. Se fosse um pouco mais inteligente, já teria aprendido que o Brasil é uma senzala gigante e não uma casa-grande, que talvez só exista na sua (dela) cabecinha medíocre. Ainda bem que não me consultarei com ela!!

      1. Mas é mesmo….visite uma escola pública, um posto de saúde, ande pelas ruas das grandes cidades, pare num semáforo e olhe à sua volta, veja o estado das ruas, do transporte público, do retorno dado pelos impostos cobrados, passe pela cracolândia em Sampa, veja como está o Rio de Janeiro, agora o Espirito Santo, o abuso sexual de meninas e meninos nas estradas brasileiras….você tem razão, o Brasil está muito pior que senzala….

  2. SIMPLES ASSIM! SEM MIMIMI! SEM CHORO NEM VELAS!
    Qual motivo da ênfase dada ao fato dela ser negra e favelada? Me lembrou aquele discurso nojento e ridículo da benedita da silva ao entrar na política: “negra, pobre, favelada e estuprada”. Conseguiu entrar, pois muitos sentiram pena dela. Aliás, ela é digna de pena mesmo. Verdadeiro discurso da “cultura da vitimização”.
    E se fosse alguém branco, pobre e favelado? não mereceria a admiração e o reconhecimento?
    Quem foi o primeiro em Pedagogia ou em Letras/Literatura?
    Ser médico é mais honroso que ser professor de música ou do que ser um simples pedagogo?
    Ela passou em medicina, mas isso não garante que ela vá ser uma boa médica.
    Ela disse que não acredita em MERITOCRACIA.
    Ela conseguiu passar como??? O “ispritu” do Dr. Fritz psicografou as respostas pra ela??? Ela teve uma iluminação???
    QUALQUER PESSOA PODE PASSAR EM 1º LUGAR EM MEDICINA. BASTA ESTUDAR.

    1. Desculpe-me Isaias, mas não é qualquer pessoa que passa em primeiro em uma PROVA como essa.
      Pesquise um pouco sobre subnutrição dos 0 aos 4 anos de vida e saiba o dano causado ao cerebro.

      1. “estude um pouco”… Acho que vc quem deve estudar, Marcelo. E se chama Interpretação de texto. Qualquer pessoa que estude passa. Inclusive, pesquise sobre um rapaz com down que tb passou no vestibular.

      2. Ela não passou em primeito.. foi ckassificada em primeiro.. mas teve 20 pontos somados à sua nota… 10 por ter estudado em.escola pública e 10 por cotas.

    2. Sensacionalismo barato! Ohhh NEGRA, POBRE, vítima da sociedade passa…..
      Como disse! Qualquer um que se dedica pode passar.
      Aí onde está o verdadeiro racismo e discriminação. Por isso sou contra essas cotas.

      1. Cara, não se contradiga! As cotas também são meritocracias, sociais ou raciais, é preciso estudar, ter nota boa pra conseguir!

    3. Concordo com você que qualquer pessoa pode passar em qqr vestibular. A enfase em Medicina e porque a carreira é muito mais concorrida e geralmente requer uma preparação e dedicação mais intensa, o que por si só dificulta o acesso de alunos oriundos do ensino publico, que no meu estado, pelo menos, costuma ser bem ineficaz.

    4. DIZEM POR AI NA NET QUE ELA PASSOU E FOI CLASSIFICADA PELAS COTAS…AÍ HÁ ALGO QUE PENSAR SOBRE ESTE JUBILO TODO…É IMATURA TODAVIA, E VAI DE FATO LEVAR MUITA LAMBADA DA VIDA ACADÊMICA PARA APRENDER MUITO MAIS…PASSAR AINDA É MOLE…AGORA SE MANTER E SE HABILITAR É QUE SÃO ELAS…EM TODO CASO DESEJO SUCESSO E QUE ELA TOME UM POUCO DE CHÁ DE HUMILDADE…ABRAÇOS.

      1. Quantas pessoas você conhece que passou em Medicina na Fuvest com 17 anos, vindo de escola pública? Esqueça a cor dela, ela não pode fazer isso, mas, nós sim! Perdoa a garota, imagine a felicidade que ela estava quando viu o nome na lista, e em primeiro lugar? Você fala merda sem ver seu nome na lista, imagine ela vendo! (Desculpa se te ofendi, é só pra vc tentar ser mais empático).

    5. “Ela disse que não acredita em MERITOCRACIA.
      Ela conseguiu passar como???”

      Tendo oportunidade. Não confunda meritocracia com mérito. São coisas diferentes. Se meritocracia significa esforço, dedicação e estudo, então a esquerda seria a maior promotora da meritocracia no mundo e todos nós de esquerda seríamos a favor dela. É burrice achar que meritocracia é só esforço, dedicação e estudo e que a esquerda é contra isso. A busca da felicidade e da realização de sonhos é inerente ao ser humano – todos queremos mudar de vida e todos nós temos que nos esforçar, dedicar e estudar muito pra isso, NÃO IMPORTA A NOSSA ORIENTAÇÃO POLÍTICA OU SE SOMOS DE ESQUERDA OU DE DIREITA. Quem é de Esquerda também se esforça, se dedica e estuda muito pra chegar aonde quer. Acha que só quem é de Direita se esforça e corre atrás dos seus sonhos? É burrice achar que dedicação e esforço são coisas de Direita.

      Nós de Esquerda não acreditamos em meritocracia porque ela é contra o conceito de oportunidades iguais. Ou seja, meritocracia é assim: “DANE-SE sua situação, não importa se você é totalmente pobre e trabalha o dia todo pra ajudar a sustentar a família e não tem tempo pra estudar, não importa se as oportunidades e chances são tão desiguais que você tem tudo pra perder e poucas chances de vencer, apenas se esforce.” É isso que somos contra.

      Meritocracia não se resume a ‘esforço, dedicação, estudo e trabalho”. Se fosse isso, então nós de Esquerda seríamos totalmente a favor da meritocracia.

      Não somos contra o mérito. Somos contra a meritocracia como ela é definida e defendida hoje – o que é algo bem diferente.
      O que somos é contra é um sistema onde as oportunidades desiguais e concorrência desleal são ignoradas. Não haverá meritocracia enquanto as chances e oportunidades não forem iguais a todos. Simples.

      Somos a favor de oportunidades iguais. Ou seja, os pobres saem da escola com boas chances de entrar nas melhores universidades, e os negros têm as mesmas chances e oportunidades iguais de se tornarem médicos e cientistas (por exemplo) que os outros grupos (brancos, etc). É isso que queremos.

      VALE LEMBRAR TAMBÉM QUE: receber algum tipo de ajuda do Estado (como cotas) não tira seu mérito e nem significa que vc seja incapaz. Mesmo usando cotas (ou qualquer outro tipo de ajuda do Estado) ou até mesmo não precisando se preocupar tanto com mensalidades de universidades (como nós EUA) e não tendo que trabalhar tanto pra concluir um curso superior, VOCÊ AINDA TERÁ QUE SE ESFORÇAR E MUITO DURANTE O CURSO (NESSE CASO, MEDICINA) PARA CONSEGUIR PASSAR EM TODAS AS MATÉRIAS E CONCLUIR O CURSO COM SUCESSO. AINDA TERÁ QUE PASSAR HORAS E HORAS ESTUDANDO TODOS OS DIAS E TERÁ QUE PERDER NOITES E MAIS NOITES DE SONO PRA ENTENDER E APRENDER TUDO CORRETAMENTE E CONCLUIR O CURSO COM SUCESSO ATÉ CHEGAR NO DIA EM QUE VOCÊ PEGARÁ SEU DIPLOMA.
      Para nós, o mérito já está aí, nesta fase. O simples fato da pessoa ter que se esforçar tanto durante o curso e se matar de estudar para conclui-lo com êxito e sucesso já constitui o mérito.

      E NÃO SE ESQUEÇAM TAMBÉM que mesmo usando cotas (de qualquer tipo), a pessoa ainda tem que estudar (e muito) pra passar no vestibular, OK? Cotas não significa entrar na faculdade pública sem fazer vestibular ou testes. Não se esqueçam também que atualmente, as cotas raciais têm menos peso que as cotas sociais/de baixa-renda (ou seja, as cotas de baixa-renda me dão mais chances de entrar na faculdade do que as raciais).

      Tenham uma ótima noite.

      1. Vale lembrar também que apontar as desigualdades e lutar contra a marginalização não significa que nós só reclamamos e não corremos atrás e nem não esforçamos. Eu sou de Esquerda e sempre trabalhei e muito pra chegar onde eu quero. Faço faculdade de biológicas e mesmo tendo tipo várias ajudas do Estado, sempre tive que me esforçar muito ainda assim, e ainda estou tendo que me esforçar e me dedicar e muito.

        Isso prova, mais uma vez que esforço, dedicação, estudo e correr atrás dos sonhos não são coisas limitas à Direita. Isso é uma realidade a todos (não importa opinião política) e é algo inerente ao ser humano.

        O fato de que temos que correr atrás e estudar, se esforçar e se dedicar muito pra chegar em algum lugar NÃO SIGNIFICA que devemos nos calar diante das desigualdades, marginalização e injustiças e ignorar tudo isso. É possível se esforçar, estudar e se dedicar muito pra realizar nossos sonhos ENQUANTO QUE apontamos e lutamos contra as desigualdades de oportunidades e marginalização.

        É possível fazer os dois ao mesmo tempo.

        Só porque apontamos e lutamos contra as desigualdades e injustiças não significa que ficamos parados o tempo todo sem tomar atitude nenhuma e só reclamando.

  3. Se tudo que você fizer com todo o esforço e dedicação for ocupar escolas impedindo outros como você de alcançarem seus objetivos, a “casa grande” surta sim. Mas se você continuar se esforçando e utilizar o conhecimento adquirido para salvar vidas a “casa grande”, a “senzala” , os “senhores de engenho” enfim, esse “latifúndio” chamado Brasil vai aplaudir minha filha.

  4. Garota esforçada que merece os parabéns mas participou do “Inclusp”.O INCLUSP é o Programa de Inclusão Social da USP.O candidato INCLUSP que cursou ou esteja cursando somente o Ensino Médio integralmente em escolas públicas no Brasil terá um bônus de 12%.
    Os bônus do Sistema de Pontuação Acrescida incidirão sobre a nota da 1ª fase e sobre a nota final do Concurso Vestibular FUVEST 2017.

  5. Foi pena ela no momento de vitória se ter esquecido de quem a ajudou preferindo fazer discurso politico (já começa a estar na moda até nos funerais ele aparece). Mas fica aqui a lembrança de quem muito fez por ela: a sua mãe. A mãe da estudante, Dinália Sena, 50, operadora de caixa de supermercado que sustenta a casa desde que Bruna tinha 9 meses e o pai foi embora, destacou o esforço empregado na educação da filha. “Tudo na nossa vida foi com muita luta, desde que ela nasceu, prematura de sete meses, e teve de ficar internada por 28 dias. Não tenho nenhum luxo, não faço minhas unhas, não arrumo meu cabelo. Tudo é para a educação dela”,

      1. Cotas são sociais e raciais e para conseguí-las é preciso estudar muito para atingir a nota mínima! Ah, e é uma forma de inclusão do Preto e do pobre que por séculos viveu à margem da sociedade. Obrigada pela atenção!

      1. Ela enfatiza a origem: NEGRA e PERIFÉRICA.
        E sua mãe também participa do contexto, pelo que vi, pois há falas suas entre apóstrofos!

    1. Pois é… Tenho conhecidos que vieram também de origem muito humilde, trabalharam desde novinhos, passaram por concursos e por situações de vida tão ou mais difíceis quanto passar nesse vestibular. O que os diferencia ? Meus queridos não se sentem melhores que ninguém, não se vitimizam perante os outros e não desvalorizam as conquistas nem dos mais brancos, nem dos mais ricos, nem dos mais negros, nem dos mais pobres.

  6. Já pensou se no esporte não houvesse a meritocracia? Por exemplo, o Tite quando convocar a seleção brasileira para uma copa do mundo, deixasse de fora o Neymar, sob alegação de que teria que chamar outro jogador de qualidade técnica inferior para lhe dar oportunidade?? A bem da verdade é que esse bla bla bla é mero discurso “politicamente correto” da esquerda. No campo da prática isso não funciona e nunca irá funcionar.

  7. Mas vocês incitam o mesmo o tempo todo ao noticiar alguma coisa principalmente do Doria (A esquerda pira… A esquerda vai à loucura.. .)
    Façam o que aconselham à ela : noticia e ponto!

  8. Ja que ela pensa assim, deve apoiar o mais medicos.
    Que pena que estudou apenas materias de cursinho e abandonou as lições de sua propria mãe.

  9. “Eles querem que alguém que vem
    De onde nós vem
    Seja mais humilde, baixe a cabeça, nunca revide
    Finja que esqueceu a porra toda.

    Eu quero é que eles se foda.”

    Parabéns à menina e à mãe dela.

      1. Casa grande é o caralho, bando de retardados ficam jogando o povo contra o povo “criando” rascimo ao invés de combatê-lo. Mais uma vez obrigado PT pelo monte de merda que deixou pra trás de um governo baseado em manipulação e corrupção. (Não sou filiado ao PSDB ou qualquer outro partido.)

  10. Eu surtei sim, mas de contentamento pelo empenho da garota e ainda o esforço e dedicação da mãe, senhora Dinália. Que soube mostrar o caminho das pedras pra filha trilhar: trabalho, determinação muito suor e competência! Nada vem fácil e cai de graça nas mãos. Quem assim espera, só chora, reclama e acredita nunca ter oportunidade se não houver um atalho facilitador qualquer.
    E, não vi senzala nenhuma nesta garota – só uma bela jovem de pele lindíssima com mais melanina em suas carectereaticas genéticas adequadas e saudáveis. Uma pena que ela se sinta assim. E, se ainda existe “casa grande”, aproveito pra lembrá-la que fica em Brasília e todos nós vivemos sob o chicote e pelourinho dos nobres senhores.
    Viva no presente, moça! Sucesso.

    1. Esse complexo de inferioridade que ela sente na pele, tem nome e tem raíz, e existe no presente sim, e não só no dela, vou? Pergunte a opinião de outros PRETOS e/ou PERIFÉRICOS.

  11. Sou negro! Mas essa bobagem já passou dos limites! Cada um busque o seu caminho. Ela por fazer medicina não vai deixar ninguém raivoso! Ninguem está preocupado se negro passou em universidade, se branco passou em universidade! Parabéns pela aprovação. Não podemos culpar essa geração, por erros de gerações passadas. Com esse comportamento, seria o mesmo que culpar os judeus, que culpar os alemães e por aí vai!!!!

  12. Meritocracia não existe no Brasil.
    E “ela” é uma palavra maquiada de desumanização, a meritocracia visa “provar” o quanto melhor você é, e se destaca, não só questão profissional, social também. Ex. Um soldado pode ser o melhor atirador, por mérito ele é o melhor, por consequência é o que mais matou, ou seja no Brasil o problema socioeconômico enfrentado torna essa “competição” desleal.

    Solicito que pesquisem sobre os danos causados causados ao cerebro pela subnutrição dos 0 aos 4 anos. E garanto que quem fizer essa pesquisa e mesmo assim ignorar esse fator no Brasil já foi desumanizado pela meritocracia.

  13. Já vi uma “senzala” dizer no posto de saúde que não queria ser atendida por aquela médica(negra), pois por 2 vezes receitou medicamentos que não tinham nada a ver com o problema dela. Cuidado garota, esse pode ser seu caso no futuro, a competência vc vai provar durante o curso, se for só mais uma das que ficam se “vitimizando” ao invés de estudar, sua carreira pode ser um fracasso. Se não fosse o INCLUSP, qual teria sido sua nota verdadeira ?

  14. Tem que dizer pra ela que só é médico quem termina a faculdade depois de maia de 6 anos de estudo e que muita gente não consegue. Daqui uns anos TALVEZ ela possa tentar usar essa frase de novo.

  15. Espero do fundo do meu coração que ela morra, junto com todos que apoiam esse tipo de pensamento… chega desse tipo de gente, custa ser humilde? Vai pro inferno agora!

  16. Na boa: se fosse o caso de “casa grande” e “senzala”, ela jamais teria aprendido sequer a ler; ainda que conseguisse, a “casa grande” não se preocuparia nem um pouco com a “senzala”… A verdade é que esse afrocoitadismo já encheu o saco! Não existe dívida histórica! Não há vivo, ninguém que foi escravo para receber, assim como não há vivo ninguém da casa grande pra pagar…
    Parabéns à jovem por sua sua e MERECIDA conquista, mas isso tem a ver com seus neurônios e sua determinação e não com a melanina.
    A única forma de um sistema de cotas ser minimamente justo é levar em conta a situação financeira e não a cor da pele; senão, negro rico estuda de graça e branco pobre tem que pagar… Não é racismo da mesma forma?

  17. Que tal uma reportagem daqui a 6 anos depois da graduação em medicina e mais uns dois de residencia? quem sabe ela já tenha aprendido alguma coisa…

    1. Que materia zinga mais sem eira e nem beira. Sim, ouve a tão famosa ‘meritocracia’ no caso dela, pois estudou muito para passar e passou no curso de medicina, que é o mais difícil da USP, porém vocês sabem que ela é pobre e estudou a vida inteira para poder passar e não teve todas as mordomias e privilégios que uma pessoa rica ou de classe média alta tem para estudar, e sobre ser tão destacada por ser negra, é pelo contexto histórico que temos no nosso país. Parem com esse ódio e vão fazer algo da vida de vocês, Invejosos!

    2. E …………… KKKKKKKKKKKKKK
      A MENINA ….. A HIPOCRISIA!!!!!!!!!!!
      PARA O NEGRO SER RECONHECIDO COMO BOM ELE TEM QUE SER EXTREAMENTE BOM OU NO MINIMO O MELHOR , E MAIS UMA VEZ ESTA MAXIMA ESTA SENDO COMPROVADA. NO AUGE DOS SEUS 17 ANOS ALÉM DE COMPETENTE COBRAM DE VC A MATURIDADE.. A PRECONEITO RACIAL , SOCIAL ESQUENTA NÃO FOFA A CULPA NÃO E SUA . VAI….. PASSA UM BATOMVERMELHO, SOLTA O CABELO DE PICO E MANDA UM BEIJINHO NO OMBRO PARA ESTES RACISTAS E VA SER FELIZ , VC MERECE SER FELIZ INDEPENDENTE DE SUA CONDIÇÃO RACIAL, SOCIAL, GENERO , PESO ISTO SIM E MERITROCACIA ……

  18. Lendo o nível de comentários sobre a notícia, que claramente já é tendenciosa, sou forçado a dar razão a ela quando fala da raiva da “casa grande”. Se esforçam em comentários de caráter racista para afirmar que não há racismo.

  19. Quero só enfatizar que ela fez uso de um programa de incentivo para alunos dos cursinhos dá USP que alavanca a nota dá prova em 15℅. Talvez se não fosse este incentivo na nota ela não seria a primeira e o segundo(a) seria o verdadeiro primeiro(a).

  20. Não consigo enxergar essa esquerda que estão dizendo esse desabafo somente nós negros sabemos quando conseguimos superar obstáculos invisíveis, porém reais. Sou Engenheiro sei o quanto estudei para conseguir o diploma pós graduado em gestão de processos de qualidade trabalho em uma grande estatal sou autor de carios projetos de qualidade implantados na minha diretoria, no entanto, ao participar de recrutamento para funções gerenciais sempre existe alguém com indicação política para assumir as vagas pessoas com cargo de nível médio acabam sendo nomeadas. O desabafo dessa garota não é de algurm de esquerda ou direita é de alguém que convive com o preconceito que existe em nossa sociedade. Na região que resido tem um grande hipermercado ao descer pela rampa para o estacionamento fica um segurança auxiliando ad pessoas que descem com o carrinho de compras já parei para observar e independente do segurança que está no posto quando desce uma pessoa negra com o carrinho não há nenhum tipo de auxílio. Podem até achar que é exagero mas é a nossa realidade. Parabéns a essa jovem que independente da colocação pois a ajuda e para qualquer um que tenha feito o curso em escola publica. Já tem uma porção de pessoas malhando a estudante somente pelo apelo provocativo do título da matéria que vocês postaram

  21. Desculpem, mas com tanta informação, não podem mais alegar ignorância. São um bando de mau intencionados! Como alguém pode ignorar, ou fingir ignorar, os efeitos perversos da desigualdade, não só em nosso país mas em qualquer país do mundo. Não é questão de negar a meritocracia é apenas constatar o óbvio de que ela só se aplica de forma justa se as condições básicas forem ao menos semelhantes. A menina em questão falou o que falou também como um desabafo porque sabe que, infelizmente, contraria as estatísticas e que nosso povo é sim muito capaz mas é diariamente ultrajado e desrespeitado. Menos hipocrisia mais amor!

  22. Como podemos falar em mérito individual,quando é fato que ela,como outros,tiveram base de sustentação? Por isso é preciso que saibamos observar essa falácia chamada meritocracia. Tolos os cegos que costumam estereotipar os que divergem das suas verdades absolutas.

  23. Seria bom se fosse verdade. Ontem ao me consultar com um médico (branco) o mesmo estava lendo essa reportagem.
    Ao que comentou: Esta parecendo uma macaca com esse cabelo, desse jeito vai assustar os pacientes.
    Preconceito , desigualdade, racismo existe sim meus queridos , ela pode ter sido infeliz no uso das palavras , mas que esta certa isso ela esta.

  24. O pior de tudo é que, no meio de todo esse vitimismo que expressa nas suas declarações, ela diz: “Não posso dizer que já sofri racismo, até porque não tinha conhecimento para reconhecer atitudes racistas” – Ou seja, só após ser doutrinada é que ela aprendeu a sofrer racismo.

  25. Vejo esse tipo de reportagem, e me pergunto estamos mesmo em 2017?
    Quando alguém pega esse exemplo e afirma que qualquer aluno de rede pública, pode se esforçar e competir de igual para igual com qualquer outro aluno das melhores escolas particulares percebe-se que esse nunca sentou em uma sala de aula de um colégio público.
    É o mesmo que dizer que qualquer um pode ganhar na mega da virada sozinho, mas é claro, basta jogar, mas, será que ele conhece algum ganhador da mega?
    Preste a atenção no que esse mediocre escreveu, ela estudou em escola pública, MASSS, precisou fazer um “curso preparatório” para conseguir o tal feito e ainda teve ajuda da família. Provavel mente para mante-la durante essa preparação, Ou seja, ela provavelmente não precisou associar trabalho e estudo com a grande maioria do Brasil, não precisou pagar uma conta nem teve responsabilidades extras.
    Quer saber o que eu penso? universidade pública deveria ser para estudante de escola pública, assim acabaria a necessidade das cotas, por outro lado eu queria ver quantas escolas particulares que custam mais caras do que uma boa faculdade ficariam de pé? Quantas escolas particulares se transformariam em cursos preparatório?
    Alguém aqui acredita que um bom aluno das escolas mais tradicionais do pais precisam de cursos preparatório? Claro que não.
    Vejo os comentarios e entendo por que o frase da casa grande faz sentido.
    Não li todos por que não tenho estomago para tal, mas pude ver que realmente os que querem que o sol continue brilhando apenas para alguns poucos, ficaram extremamente irritados.
    Coitados…
    Direita, esquerda tudo o bando de sangue suga a diferença que um joga algumas migalhas e deixa o acreditar que estão no paraiso e o outro fode com povo pra classe média acreditar que está no paraiso e faz dos ricos ainda mais ricos,
    Mas no final, são tudo farinha do mesmo saco.

  26. Lamentavel, parece que teremos um lindenberg farias de saia,,,,no futuro……….mas logo ela será um ama medica de classe media alta, vamos ver como se conportrá.

  27. fala de racismo. mas ela é uma racista…

    Será que o dia que se tornar médica terá a mesma consideração por negros, brancos, asiáticos, indígenas e misturados?

    A senzala e o racismo estão dentro dela.

    Olha moça, aprenda que todo mundo é igual. Nascemos igual, morreremos e ficarems iguais. Não caia nessa de afrovitimismo e nem que um branco está surtado por vc ter passado em medicina no primeiro lugar.

    Passar na USP é moleza. Sair dela com o diploma é dureza. Vai por mim. Experiência própria…

  28. Vitimismo está na moda. Assim como todos os outros ismos. Merece parabéns não pela aprovação no vestibular de medicina de uma das universidades mais concorridas. Merece parabéns por ter se esforçado e estudado e ter feito os sacrifícios da mãe e os seus próprios valerem a pena. Mas, acho que os holofotes por ter saído nos jornais e internet (diga-se aqui, que deveriam estar focados em outros acontecimentos como a situação do ES), a deixou um pouco cega e arrogante demais para fazer comentários como o que fez. Em primeiro ou último, o resultado é o mesmo: ela conseguiu a vaga, com ou sem os tal 25%. Enaltecer a situação só mostra como educação social e desenvolvimento pessoal está longe de ser uma das prioridades de algumas pessoas. Acho que em vez de fazer comentários como esse que só enaltecem o próprio preconceito criando dentro da cabecinha dela, ela devia comemorar por conseguir ter a oportunidade de formação acadêmica sólida, que uma pequena parte da população tem (sejam negros, brancos, ricos ou pobres). Está na hora da gente parar de pensar em como somos superiores ao outro por causa de cor ou status social e começarmos a ver que o que nos diferencia é apenas a vontade e esforço de correr atrás do que sonha, que uns têm mais do que os outros.

  29. A minha curiosidade é se ela com todo esse conceito sobre classe social, depois de formada e tendo toda a sua formação bancada pelo povo brasileiro e principalmente os mais pobres, vai se especializar em saúde da família e atender os mais necessitados, ou vai preferir o capitalismo dos consultórios ?

  30. Fico ao lado da nova médica, meritocracia é retórica, é mais uma técnica de dominação dos batalhadores, um jeitinho brasileiro, sempre camuflado no apadrinhamento dos mais chegados, que dá sempre na sanha do nepotismo em todos escalões da vida. Os mais altos tribunais da república estão apinhados de nepotismo cruzado. Daí que quem não tiver amigos nos lugares certos, assim sem apadrinhamento vai amargar sempre a pecha de incompetente.

  31. Cuidado com as notícias falsas. Ontem no fantástico Bruna esclareceu que é cotista sim e seu curso preparatório fui gratuito pela USP e não aqueles super elitizados revejam suas fontes caros.

  32. Como nesse site só tem gente burra, não tem problema mentir, não é mesmo?
    Usou cotas, sim. Ou seja, a “contradição” que vc apontou é fruto da sua imaginação pueril.

  33. Vão se fuder todos os NEGROS, BRANCOS, AMARELOS, CINZAS, ROXOS, HETEROS, GAYS, CRENTES, ATEUS, HUMANOS e ALIENS porque no final das contas, TODOS IRÃO MORRER e IR PARA O MESMO LUGAR, SEM COTAS,SEM MERITOCRACIA,SEM PARTIDO! Sua Ideologia na cova não serve para merda nenhuma! Sua linguagem politicamente correta não significam nada para os vermes que iram consumir sua carne podre! Então, posto isso, repito: Vão se FODER!
    Essa babaquice de divisão de classe, raça, crença e sexo ja ta ridicula!!!
    Que tal mais amor?!

  34. Esquecem de dizer “ensino público fraco porque professor orquestrado por sindicatos comunistas/socialistas doentes, dita para que ataquem e doutrinem políticamente, os jovens, nas salas de aula ao invés aplicarem um currículo de educação intelectual normal”. E coitado do verdadeiro mestre educador que ñ o fizer, será execrado.

Deixe uma resposta