Pimentel, governador petista de MG, assinou decreto que corta verbas para educação. Vai ter escola invadida também?

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), assinou decreto estabelecendo um corte de R$ 1 bilhão no orçamento do Estado para este ano, numa tentativa de reduzir o déficit estimado em R$ 8 bilhões para 2017.

Pela medida, publicada na edição de 28 de janeiro do Diário Oficial do Executivo mineiro, a educação é a área que mais perde recursos, com corte de R$ 148 milhões. Na sequência, o segmento de transportes teve cortes de R$ 91 milhões no orçamento, e os órgãos ambientalistas do Estado perderam R$ 108 milhões.

A segurança pública, por sua vez, terá menos R$ 30 milhões. A previsão do governo é de que o Estado terá um déficit de R$ 8 bilhões em 2017, com despesas de R$ 95,3 bilhões, e R$ 87,2 bilhões de receitas. No ano passado, o déficit foi de R$ 4,1 bilhões. Os salários dos funcionários públicos estão sendo pagos com atraso, divididos em três parcelas mensais. Os servidores que ganham acima de R$ 6.000 por mês só receberam 50% do décimo terceiro salário.

No mês passado, Pimentel decretou estado de calamidade financeira em Minas Gerais para fazer frente à Lei de Responsabilidade Fiscal, já que o Executivo ultrapassou em 0,29% os limites de gastos com pessoal em 2016.

A informação é do portal UOL, mas a pergunta é nossa: Vai ter escola invadida também ou esses movimentos “apartidários” e compostos por “estudantes” vão ficar em silêncio?

Anúncios

3 comentários sobre “Pimentel, governador petista de MG, assinou decreto que corta verbas para educação. Vai ter escola invadida também?

  1. Pimentel ta cortando tudo… Sem investimentos o estado não vai pra frente, ele somente esquece de seu salários e de seus comparsas… Mal caráter esse ai…

Deixe uma resposta