Organizações católicas pedem a Trump que investigue acordos de Soros, Obama e Clinton com o Vaticano

Organizações católicas americanas enviaram uma carta ao presidente Donald Trump pedindo que seja feita uma investigação oficial em acordos do bilionário de esquerda George Soros, Barack Obama, Hillary Clinton e o Vaticano.

Os grupos acreditam que uma “mudança de regime” no Vaticano foi orquestrada pela administração Obama, se referindo a renúncia do papa Bento XVI, que aconteceu sob circunstancias estranhas, e a entrada do novo papa. Emails vazados no ano passado pelo Wikileaks, trocados entre Soros e Clinton, servem como indício que sustentam as acusações.

“Ficamos alarmados ao descobrir que, durante o terceiro ano do primeiro mandato do governo Obama, a secretária de Estado Hillary Clinton e outros funcionários do governo com quem ela se associou propuseram uma revolução católica “, diz um trecho da carta, que inclui links de rodapé que levam o leitor para documentos e notícias contendo indícios da acusação.

“Aproximadamente um ano após essa discussão por e-mail que nunca foi feita para ser divulgada”, se referindo a conversas entre Soros e Clinton, em que ele afirmou estar trabalhando junto com outros ativistas para realizar uma “Primavera Católica” dentro da Igreja Católica. Óbvia referência à Primavera Árabe, “descobrimos que o papa Bento XVI abdicou sob circunstâncias muito incomuns e foi substituído por um papa cujo aparente propósito é fornecer um componente espiritual à agenda ideológica radical da esquerda internacional”, diz a carta expressando os pensamentos de muitos católicos no mundo todo. 

Os cinco signatários da carta, publicada pela primeira vez no jornal católico, The Remnant, são: Tenente Coronel David L. Sonnier; Michael J. Matt, editor de The Remnant; Christopher A. Ferrara, autor, advogado e presidente da American Catholic Lawyers Association, Inc .; Chris Jackson; E Elizabeth Yore, Fundadora da YoreChildren.

Anúncios

2 comentários sobre “Organizações católicas pedem a Trump que investigue acordos de Soros, Obama e Clinton com o Vaticano

Deixe uma resposta