Dinheiro público bancou até – acredite – museu de associação de prostitutas

Se você gosta de arte, é um frequentador de museus e quer conhecer algo novo, vamos lhe apresentar o mais novo conceito em museu: o “Museu do Sexo das Putas”. Calma, não é piada! Ele existiu (sim, foi por tempo limitado)!

De acordo com matéria publicada pelo ILISP, a Fundação Nacional de Artes (Funarte), ligada ao Ministério da Cultura, pagou à APROSMIG (Associação das Prostitutas de Minas Gerais) uma gorda “premiação artística” de R$ 75 mil em junho de 2016. O montante, segundo a página da APROSMIG no Facebook, foi dedicado ao financiamento do “museu”, uma “residência artística” que teve duração de seis dias (avisamos que seria um novo conceito).

O site oficial do “evento” tem a exótica programação: um “Seminário-Roda de Conversa ‘Partilha de Sentidos – Por uma Nova História das Prostitutas de Minas Gerais’”, um “Encontro de Resistências: o Samba, o Hip Hop e as prostitutas”, o lançamento de um “Guia Turístico”, um “Debate com movimentos feministas sobre prostituição” e foi encerrado com o samba “Orgia Cruel”.

Com o perdão pelo trocadilho, é muita safadeza gastarem nosso dinheiro pra fazer um “Museu de Putas” por 6 dias! Isto só demonstra como nosso dinheiro dos impostos é ofensivamente mal gasto.

3 comentários sobre “Dinheiro público bancou até – acredite – museu de associação de prostitutas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s