Macri lança decreto restringindo imigrações e obtem apoio até de opositores

Conforme a Folha, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, assinou nesta segunda-feira (30) um decreto que altera a Lei de Migração do país, colocando mais restrições à entrada de estrangeiros.

Voltado especialmente a imigrantes com antecedentes penais ou que venham de países com forte presença do narcotráfico (Peru, Paraguai, Bolívia e México), o pacote foi apresentado por Macri, que usou expressões parecidas às usadas por seu colega norte-americano, Donald Trump, que prioriza os seus cidadãos: “Nossa prioridade é cuidar dos argentinos”. Algo difícil de se criticar.

Ele também disse que “não podemos permitir que o crime siga escolhendo a Argentina como um lugar para vir e delinquir”. Sabiamente, disse que “precisamos saber quem é quem entre os que cruzam nossa fronteira”.

A medida foi apoiada até por algumas figuras de relevo do peronismo. Por exemplo, o líder dos kirchneristas no Senado, Miguel Pichetto, afirmou que o ajuste era necessário porque “a Argentina sempre funcionou como ajuste dos problemas sociais da Bolívia e nas questões de delitos do Peru”. Já o peronista anti-kirchnerista e anti-macrista, Sergio Massa, também defende o aumento do controle à entrada de estrangeiros com registros penais.

A Argentina irá investir na segurança das fronteiras, reforçando o policiamento e a logística dos locais de entrada ao país, e renovada a tecnologia por meio da qual se possa acessar uma base de dados sobre os imigrantes.

“Se um narcotraficante já cumpriu pena em seu país e não tem pedido de captura por parte da Interpol (polícia internacional), hoje não temos como ter acesso a seu prontuário e ele entra normalmente no país”, diz o diretor de Migrações, Horacio Garcia.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Macri lança decreto restringindo imigrações e obtem apoio até de opositores

  1. Desta vez ,temos que ter inveja da Argentina ,pois soube eleger um presidente de verdade . Até agora tem surpreendido com atitudes muito coerentes e firmes .

Deixe uma resposta