Pais prestam queixa contra professora que comemorou a morte de sua filha nas redes sociais

Os pais da menina Sofia, de 2 anos, morta com um tiro no rosto enquanto brincava em um parquinho, prestaram queixa contra uma professora da rede estadual de ensino que comemorou a morte da menina em texto postado no Facebook, e usou a tragédia para fazer discurso de ódio contra a PM.

“Pai policial do 41º batalhão (Irajá), o mesmo que matou 5 em Cosa Barros, só pq estavam comemorando o primeiro salário de um deles. A mãe de uma das vítimas morreu de depressão, qdo os PMs envolvidos foram absolvidos. Pois é, ontem a dor de uma família, hoje a dor é na sua família. A criança virou anjo… A vc PM que mata todo dia, uma lição. Justiça sempre (nunca) vem pela toga. Aprende isso”, escreveu a professora Denise Oliveira, que ao ser questionada nos comentários sobre o que a morte de uma criança teria a ver com justiça a professora respondeu: “Justiça divina, já ouviu falar?”

professora-otaria

Detalhe é que o pai da menina, o policial militar Felipe de Souza Amaral Fernandes, pertence a outro batalhão e não tem qualquer relação com o crime mencionado.

Denise já havia feito posts semelhantes, sempre dizendo alguma bobagem travestida de justiça social. Em outra ocasião a professora comemorou a explosão de uma lancha que matou moradores da Barra, por serem supostamente ricos.

Com a repercussão negativa a professora tentou se desculpar com os pais da menina, mas eles revolveram prestar a queixa mesmo assim. “Ela foi infeliz no comentário. Minha filha não tem nada com isso” disse o pai, que completou dizendo que até desculpa a professora, mas ainda acha que ela deve ser responsabilizada por isso.

A conta da professora foi deletada.

Anúncios

23 comentários sobre “Pais prestam queixa contra professora que comemorou a morte de sua filha nas redes sociais

  1. Precisei ler até o fim dessa matéria pra me convencer de que essa história é verdadeira!!!!!
    Simplesmente porque não consegui acreditar de início…
    Mas é o fim da picada; é o “sem noção” elevado ao último dos graus da insanidade.
    Essa senhora só pode estar sofrendo das capacidades mentais, para o que, recomenda-se uma internação e tratamento severo!

  2. lamentável, mas esse discurso odioso se estende a pessoas que aplaudiram também o AVC da nossa ex-primeira dama. Pessoas assim, deveriam repensar valores éticos, morais e principalmente de humanidade. CHEGA DE ÓDIO!

    1. Vc nao vai comparar uma criança inocente com esta coisa q vergonhosamente levou o nome de primeira dama, ate pq ela é viuva e atual esposa do assassino do marido. E olha que nem Celso Daniel nao era o nome dele.

    2. Vc nao vai comparar uma criança inocente com esta coisa q vergonhosamente levou o nome de primeira dama, ate pq ela é viuva e atual esposa do assassino do marido. E olha que nem Celso Daniel nao era o nome dele.

  3. Difícil de acreditar. Fiquei muito triste com o ocorrido só em pensar na dor dos pais. Como uma professora pode falar o que ela falou. Não dá para entender tanta frieza. Muito tristetudo isso.

  4. Quem é ela com este coração imundo cheio de odio e inveja pra falar da obra de Deus?…uma louca, Deus não castiga ninguém insana…se um filho, ou ente querido da sua familia morrer ou sofrer um acidente, então ele mereceu?…cuidado com a sua lingua e o seu desejo, Deus não castiga, mas sofremos as consequencias dos nossos atos viu?..A justiça divina não tarda e nem falha…isto para todos..

  5. Esta criatura não esta capacitada para conviver com crianças, ela não pode ser mantida no cargo de professora, espero que seja responsabilizada e punida por tamanho absurdo

  6. Infelizmente aconteceu essa desgraça com uma criança inocente! E acontece todos os dias, pessoas inocentes morrem sem a menor chance de defesa, famílias são destroçadas! Policias militares matam agridem e humilham muita gente de comunidade, e isso causa muito ódio nas pessoas. A criança não tem culpa foi mais uma vítima da violência e dessa vez calhou de ser filha de um policial militar. A professora certamente foi infeliz no seu comentário! Mas aproveito essa oportunidade para fazer um apelo: Policiais militares do Rj tratem as pessoas com respeito pois nem todos são bandidos! a maioria são trabalhadores e também tem família.

  7. Repliquei a matéria no facebook e pedi para meus amigos compartilharem. Esse tipo de gente é doente. Isso não é preferência política ou ideológica, isso é fanatismo doentio. Pessoas assim precisam ser afastadas do convivio social

  8. O que me assusta.. nem é o discurso, visto que ele nem merece ser divulgado.. mas o fato de as pessoas, não ter ainda a noção, de que tudo que vc escreve, fica gravado e pode ser usado contra vc em um processo… esta pseudo professora.. pode perder até seu cargo, visto que demonstra um total desequilíbrio nas suas argumentações… discurso de ódio. inversão de valores.. etc.. não vou dar publicidade ao que ela disse. mas esta ai o resultado.

Deixe uma resposta