Moraes altera processo de demarcação de terras indígenas e extrema-esquerda entra em parafuso

O ministro da justiça Alexandre Moraes, assinou uma portaria, publicada no Diário Oficial da União, que muda o processo de demarcação de terras indígenas.

Atualmente, a demarcação é responsabilidade do poder Executivo federal e a decisão cabe ao ministro da Justiça e ao presidente da República, que tem que decidir com base em estudos antropológicos da Funai. Com a mudança será criado o Grupo Técnico Especializado para ajudar na tomada dessas decisões, formada por integrantes da consultoria jurídica do ministério; Secretaria de Direitos Humanos; Secretaria da Igualdade Racial e da própria Funai.

Ou seja, a decisão não será mais centralizada nas mãos da Funai, agora outros órgãos também serão consultados pelo ministro da Justiça antes de decidir sobre a demarcação, e isso irritou a extrema-esquerda, que tem atacado Moraes desde então.

Com a descentralização será mais difícil ocorrer fraudes nas demarcações de terras, e isso é o que incomoda a extrema-esquerda, que usou durante muito tempo a causa indígena para seus fins partidários.

Anúncios

Deixe uma resposta