Na Cracolândia, drogados investem contra a polícia, que revida

A Polícia Militar foi obrigada a atuar com firmeza na região da Cracolândia, em São Paulo, na noite de ontem, 17. Segundo a própria polícia e testemunhas locais, alguns viciados teriam iniciado uma briga e partiram até para cima dos policiais quando os mesmos chegaram ao local.

Ao menos três PMs ficaram feridos na cabeça após serem agredidos com pedras e pedaços de pau e, a princípio, oito pessoas foram detidas, de acordo com a Polícia Militar. Os policiais foram levados para o Hospital das Clínicas e passam bem.

Os usuários que costumam se concentrar na Alameda Dino Bueno se dispersaram pela Avenida Duque de Caxias. Eles arrombaram portões de uma loja de calçados e roubaram produtos que estavam na vitrine.

Foi solicitado reforço e a PM revidou com bombas de efeito moral e tiros com balas de borracha, o que provocou correria no local. A confusão só se acalmou por volta das 21h30 com a chegada da Tropa de Choque que conteve os usuários da Cracolândia.

Anúncios

2 comentários sobre “Na Cracolândia, drogados investem contra a polícia, que revida

  1. Lamentável, muito lamentável a vida de dependentes químicos. O mal que sofrem os torna vulneráveis. Sem perspectivas ou sonhos. Desolados de todas as características de pudor. Desrespeitadores dos limites do seu próprio corpo. As drogas lhes tiraram tudo. Abandonados estão de soluções amenas para minimizar suas “vidas” já intimidadas pelos males da dependência. Já violentados por si mesmos agora experimentam mais violências. Violência violenta quem já vive violentado pelas suas próprias condições de dependência. Suas condições de vida é sem condições. Suas condições de responsabilidades civis são ínfimas. Resta-me somente lamentar pelas ações que me causam pavor. Doentes precisam de médicos, psicólogos, pedagogos, enfermeiros, etc. Sou contra este tipo e forma de intervenção do Estado.

Deixe uma resposta