Na contramão do Brasil, Senado dobra gasto com gabinetes

Apesar da grave crise e recessão dos últimos anos, senadores da república dobraram os gastos de seus gabinetes em Brasília com combustível, viagens, alimentação e correios, de R$ 2,4 milhões, em 2014 (em valores atuais), para R$ 4,8 milhões, em 2016.

Com a rubrica “gastos extras”, o Senado custeia o consumo em Brasília de combustível, material de limpeza, papelaria, alimentação, correios e as viagens oficiais, autorizadas pela Casa; de acordo com a Folha Poder.

A postura vai na contramão do momento vivido na política brasileira, onde os principais prefeitos recém-empossados demonstram austeridade econômica e respeito ao dinheiro público. É o caso de Nelson Marchezan e João Dória, prefeitos de Porto Alegre e São Paulo, respectivamente.

Nas casas legislativas também acontece um movimento neste sentido, sobretudo por postura assumida pelo vereador paulistano Fernando Holiday, assíduo nas redes sociais. Holiday, ligado ao MBL, cortou metade de suas verbas de gabinete, além de parte do salário. A atitude gerou uma onda entre novos vereadores em todo o Brasil.

Anúncios

3 comentários sobre “Na contramão do Brasil, Senado dobra gasto com gabinetes

  1. O numero de cargo comissionado no senado federal é acima do normal, é tanta gente que não há nem espaço para acomoda-los, caso haja necessidade do comparecimento de todos os servidores no gabinete não há lugar para acomoda-los. Um absurdo, pessoas que são contratadas para não fazer nada, outras para cuidar de fazenda do senador, ou seja o contribuinte paga pessoas para cuidar de fazenda do senador, você acha justo?

  2. O Ministério Público Federal não vem cumprindo com as suas obrigações institucionais na fiscalização das instituições públicas, veja o que acontece no senado federal, senadores contratam pessoas sem concurso público para trabalhar em seus gabinetes em cargo comissionado, mais de trinta pessoas com salários acima de vinte mil, enquanto pessoas preparada passa anos e anos estudando para conseguir um emprego público, uma vergonha! O povo não merece, não é justo a contratação de pessoas sem concurso público, você que é estudante, concurseiro, que estuda dia e noite para passar em concurso público denuncie, não aceite, essa vaga pode ser a sua!

Deixe uma resposta