Ditadura venezuelana faz exercício militar teatral contra “invasão imperialista”

Neste sábado a ditadura venezuelana realizou um dos típicos “exercícios militares” para demonstrar para a população que pode defender o país de uma invasão por parte de uma “potência imperialista”.

Cerca de mil militares, junto com milicianos, participaram do exercício. Em seguida, começou uma passeata com cerca de quilômetros no oeste de Caracas que terminará no chamado Poliedro de Caracas.

O Ministro Aristóbulo Istúriz afirmou que o exercício passa uma “mensagem direta ao imperialismo, à oligarquia internacional e à direita fascista”. “É a reafirmação do compromisso anti-imperialista, do compromisso de defesa da pátria”, concluiu.

A invenção de inimigos imaginários – e “invasões estrangeiras” também imaginárias – é uma tática de governos ditatoriais para desviar o olhar da população para a corrupção do governo e a destruição da economia.

Anúncios

Deixe uma resposta