Lula culpa adversários por superlotação de presídios mas comete lapso e transfere a culpa para si próprio

Durante o 33.º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em Brasília, o ex-presidente Lula cometeu um lapso ridículo e imperdoável.

Ele emitiu a narrativa dizendo que seus adversários políticos, hoje no poder, seriam os culpados pela superlotação dos presídios.

Lula disse: “Quem é o culpado de um jovem de 25 anos estar preso hoje? O que deram de oportunidade para ele quando ele tinha 8 anos? Se não dou educação, trabalho, essa criança vai fazer o quê da vida? A gente percebe que o dinheiro que se economizou na educação no passado está se gastando hoje para se fazer cadeia. E cada vez vai custar mais caro…”

A conta é clara: se hoje estamos em 2017, esse personagem citado por Lula tinha, quando o PT chegou ao poder, em 2003, 11 anos. Ele já estava na idade de receber toda a assistência petista. Assim, se Lula busca o culpado por um “jovem de 25 anos estar preso hoje” e atribui essa culpa à “falta de oportunidades”, esse culpado é… o PT.

Anúncios

18 comentários sobre “Lula culpa adversários por superlotação de presídios mas comete lapso e transfere a culpa para si próprio

  1. Essa é uma falácia das mais vagabundas que já li. Esse personagem citado pelo LULA estudou em escolas de lata das administrações do PSDB durante sua vida escolar inteira. Colocar essa inverdade na conta do PT é no mínimo chamar que tem pelos menos 2 neurônios funcionando de trouxa….. kkkkkk

    1. Esse bandido mente tanto que não consegue mais conexões com as mentiras do passado. Mas essa agora foi porque e burro mesmo e não sabe fazer contas.

  2. A antiga e a atual classe política, inclunindo o $TF NUNCA trabalharam à favor da população brasileira . Muito pelo contrário, tramam e criam leis que na prática, só beneficiam a si próprios. Fim do FORO PRIVILEGIADO e do $TF JÁ.

  3. É sempre assim, esse PT não assume seus erros nunca. Vão morrer dizendo que não são culpados de nada. Mas todos os brasileiros conscientes sabem que quem quebrou o Brasil foi Luís Inácio da Silva – vulgo Lula, e sua parceira conivente Dilma Rousseff. Tudo pela ganância de se perpetuar no governo. Fizeram o maior roubo da história. Jamais nos esqueceremos disso.

  4. São psicopatas nunca irão assumir culpa de nada e acreditam nisso. São retardados
    Destruíram o país. Hoje estamos sentindo na carne a corrupção, a roubalheira que implantaram . O pior que ainda tem retardados ao quadrado que apoiam esses ratos.
    Igual atrai igual.

  5. Desculpem, mas quem foi educado em 2003 a 2005 (mais ou menos) ainda tinha os reflexos do governo anterior. A análise deveria ser assim: Hoje no governo Temer temos uma educação ainda pior. Herança da péssima administração da pior era da história. A era petista. Quem serão estes futuros jovens? Resta-nos construir mais cadeias. 😢

  6. O ano era 2000, no segundo semestre de 1999 a escola municipal onde trabalhava foi (isto mesmo FOI, nada de escolha democrática como dizia o PT) “ciclada”. No final deste ano 100% de aprovação, não de aprendizagem. Até uma aluna com uns quatro dias de presença foi aprovada, é verdade que a lei exige 75% de frequência para ser aprovada, porém, segundo a SMED da época a lei não dizia que com menos de 75% estaria reprovada, assim, ela estava aprovada. (??????????)

    Como eu dizia o “ano era 2000”. Eu dava aulas de matemática, eram 5 (cinco) períodos por semana, passou para três. Perguntei para uma das coordenadoras da Secretaria de Educação porque e ela respondeu que no comunismo/socialismo tudo era igual e uma matéria não podia ser mais considerada que as outras, português também passou de 5 (cinco) períodos para três.
    Argumentei que a língua e o cálculo são a base da aprendizagem das demais disciplinas e que eu teria que diminuir os conteúdos a serem trabalhados. Então ela respondeu:

    – “Tu sabe né, aluno de vila não vai ser nada mesmo!”

    Ainda em 2000 havia alunos que estudavam, mas, logo perceberam que seus colegas que não estudavam seriam aprovados da mesma forma. Assim, com o tempo cada vez menos alunos se interessam pelo estudo, para um adolescente vendo a realidade do momento é difícil entender e acreditar que no futuro faria falta o que deixava de estudar.

    No final do ano (2000) eu estava chegando à escola e encontrei um aluno indo na direção oposta que há meses não mais ia às aulas. Parei para conversar com ele, era um bom e perguntei por que não ia mais para a escola, disse ele:

    – “Professor tudo dá lucro!”

    Não entendi. Fiquei com aquela resposta na cabeça, e algum tempo depois compreendi que a escola deixou de ser significativa para ele, então, começou a roubar carros com uma quadrilha e desmontar. Tudo dava lucro, um espelho, uma roda, para-choque,…

    Ele tinha 15 anos, hoje (se vivo e talvez preso) deve estar com mais de 30 anos.

    E o imbecil pergunta:

    “Quem é o culpado de um jovem de 25 anos estar preso hoje? O que deram de oportunidade para ele quando ele tinha 8 anos? Se não dou educação, trabalho, essa criança vai fazer o quê da vida? “

  7. O ano era 2000, no segundo semestre de 1999 a escola municipal onde trabalhava foi (isto mesmo FOI, nada de escolha democrática como dizia o PT) “ciclada”. No final deste ano 100% de aprovação, não de aprendizagem. Até uma aluna com uns quatro dias de presença foi aprovada, é verdade que a lei exige 75% de frequência para ser aprovada, porém, segundo a SMED da época a lei não dizia que com menos de 75% estaria reprovada, assim, ela estava aprovada. (??????????)

    Como eu dizia o “ano era 2000”. Eu dava aulas de matemática, eram 5 (cinco) períodos por semana, passou para três. Perguntei para uma das coordenadoras da Secretaria de Educação porque e ela respondeu que no comunismo/socialismo tudo era igual e uma matéria não podia ser mais considerada que as outras, português também passou de 5 (cinco) períodos para três.
    Argumentei que a língua e o cálculo são a base da aprendizagem das demais disciplinas e que eu teria que diminuir os conteúdos a serem trabalhados. Então ela respondeu:

    – “Tu sabe né, aluno de vila não vai ser nada mesmo!”

    Ainda em 2000 havia alunos que estudavam, mas, logo perceberam que seus colegas que não estudavam seriam aprovados da mesma forma. Assim, com o tempo cada vez menos alunos se interessam pelo estudo, para um adolescente vendo a realidade do momento é difícil entender e acreditar que no futuro faria falta o que deixava de estudar.

    No final do ano (2000) eu estava chegando à escola e encontrei um aluno indo na direção oposta que há meses não mais ia às aulas. Parei para conversar com ele, era um bom e perguntei por que não ia mais para a escola, disse ele:

    – “Professor tudo dá lucro!”

    Não entendi. Fiquei com aquela resposta na cabeça, e algum tempo depois compreendi que a escola deixou de ser significativa para ele, então, começou a roubar carros com uma quadrilha e desmontar. Tudo dava lucro, um espelho, uma roda, para-choque,…

    Ele tinha 15 anos, hoje (se vivo e talvez preso) deve estar com mais de 30 anos.

    E o imbecil pergunta:

    “Quem é o culpado de um jovem de 25 anos estar preso hoje? O que deram de oportunidade para ele quando ele tinha 8 anos? Se não dou educação, trabalho, essa criança vai fazer o quê da vida? “

Deixe uma resposta