Para alegria do povo paulistano, Haddad será investigado por fraude

Para alegria do povo paulistano, a Procuradoria-Geral de Justiça de São Paulo abriu uma investigação criminal contra o ex-prefeito Fernando Haddad. O motivo da investigação é a fraude cometida por ele, enquanto ainda era prefeito da cidade, na qual o mesmo teria adulterado sua agenda oficial de propósito para fazer uma provocação a um jornalista da Jovem Pan, o historiador Marco Villa.

Haddad teria incluído no documento ‘falsos compromissos’ no dia 16 de maio de 2016 de forma livre, deliberada e consciente. O petista, através de sua assessoria, se fez de desentendido e informou que “desconhece o procedimento” da Procuradoria. A investigação de âmbito penal foi instaurada em dezembro, quando o petista ainda ocupava a cadeira de chefe do Executivo paulistano.

O ex-prefeito já é alvo de uma ação civil pública pelo mesmo motivo. A ação foi ajuizada pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e Social, braço do Ministério Público de São Paulo que investiga atos de improbidade administrativa. As sanções propostas nesse tipo de ação têm natureza civil, como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa.

Anúncios

Deixe uma resposta