Ministro da Justiça reduz PT a pó de traque: “Falassem menos e trabalhassem mais”

Os petistas andaram emitindo narrativas contra o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, chegando a defini-lo como alguém incapaz de conduzir a crise carcerária.

Ao Antagonista, ele enviou a seguinte nota: “Lamentável que algumas pessoas que exerceram cargos no governo anterior e o PT tentem esconder sua incompetência na gestão da segurança pública e do sistema penitenciário durante 13 anos. Nesse período, opções desastradas, ineficiência na gestão e péssimo uso do dinheiro público criaram as condições negativas para a grave crise que hoje o país sofre. Falassem menos e trabalhassem mais, não teríamos nessa situação.”

Por meio de nota, o PSDB também apoiou o ministro, citando que os petistas “usam da demagogia” e “silenciam sobre os planos anunciados com destaque em solenidades e que nunca saíram do papel”.

“Silenciam sobre os mais de R$ 8,9 bilhões contingenciados do Fundo Penitenciário Nacional e do Fundo Nacional de Segurança. O ministro Alexandre de Moraes enfrenta hoje, com coragem, mais uma herança gerada pela omissão de 14 anos das administrações do PT. A gravidade da situação exige responsabilidade. A sociedade brasileira não aceita mais tamanho oportunismo político.”

Depois disto, não sobrou muita coisa do PT.

Anúncios

2 comentários sobre “Ministro da Justiça reduz PT a pó de traque: “Falassem menos e trabalhassem mais”

  1. Não sei quem é o autor do artigo (que até está bom no conteúdo), mas esse “jornalista” precisa aprender que verbos no infinitivo terminam com “R” (“…como alguém incapaz de conduziR…”).
    é a vontade de ser populista e escrever errado como a massa de internautas ou é ignorância mesmo?

Deixe uma resposta