Depois do Furacão Dilma, inflação é amenizada e fecha 2016 em 6,29%, dentro da meta do governo

De acordo com o IPCA, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, a inflação fechou em 2016 com alta de 6,29%. Embora ainda seja um resultado não muito positivo, ele ficou dentro da margem esperada pelo governo.

O objetivo era que a inflação ficasse em 4,5%, mas com tolerância de dois pontos percentuais para mais ou para menos (2,5% a 6,5%). Em dezembro, o IPCA teve variação de 0,3%, a menor registrada desde dezembro de 2008. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2015, a alta dos preços chegou a 10,67%, o maior índice atingido desde 2002. Segundo o IBGE, os alimentos impediram o IPCA de ter uma desaceleração maior. Os preços desse grupo subiram, em média, 8,62% no ano passado.

Em 2015, a elevação tinha sido de 12%.O instituto atribui o crescimento da inflação na agricultura à queda na produção agrícola do país, que ficou 12% da colhida no ano anterior. O feijão (56,56%), a farinha de mandioca (46,58%), o leite em pó (26,13%) e o arroz (16,16%) foram os alimentos que registraram altas mais significativas. Já o tomate (-27,82%), a batata inglesa (-29%) e a cebola (-36,5%) tiveram quedas mais acentuadas.

A informação é do site Congresso em Foco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s