Dória cumpre sua promessa e vai expandir o Corujão para zerar as filas por exames médicos

Hoje, em São Paulo, a fila de espera para exames médicos é gigantesca. Cerca de 485 mil pessoas esperam para fazer exames, muitos deles envolvendo suspeitas de doenças graves. Para diversas pessoas, quanto antes for feita a descoberta sobre a doença ou a gravidade dela, maiores as chances de cura ou de sobrevivência.

Com o objetivo de zerar essas filas, a gestão Dória está cumprindo a promessa de campanha: O Corujão da Saúde já entrou em vigor e ainda será expandido. O objetivo é que até abril, no máximo esta fila esteja liquidada.

A prefeitura entendeu que com os exames em mãos, boa parte desta fila de pessoas terá que ser atendida para tratamentos e cirurgias, então a próxima etapa do programa terá a finalidade de atender esse aumento na demanda. Caso não fosse feito algo nesse sentido, a fila dos exames inevitavelmente se tornaria uma fila para tratamentos e cirurgias.

A Folha de São Paulo, em raro momento de lucidez e decência, publicou o cronograma:

CRONOGRAMA

O Corujão da Saúde para a fila de exames terá início oficial nesta terça-feira (10). A promessa é marcar em até 90 dias os exames de quem estiver na fila, e realizá-los em até 30 dias. Hospitais e clínicas privados ou filantrópicos poderão aderir ao programa em qualquer momento ao longo desse período.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, os exames serão realizados preferencialmente entre as 20h e a meia-noite. O fluxo de atendimento será dividido de acordo com três grupos de espera.

Os 73 mil pacientes que aguardam há mais de 180 dias pelo diagnóstico serão convocados para uma nova consulta, para que um médico avalie se o exame pedido ainda é necessário. Se for, será agendado em até 90 dias e realizado em até 30 dias. Quem não for novamente à consulta não poderá fazer o procedimento. Por meio de um convênio com a prefeitura, a Santa Casa irá atender parte desses pacientes que precisam ir novamente ao médico.

 

Anúncios

Deixe uma resposta