Extrema-esquerda que pede “garantia de vida” para bandidos de prisão se calou diante do assassinato em escola invadida

Como já se sabe, o principal assunto da semana foi o massacre promovido por bandidos contra outros bandidos em Manaus, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim. No evento, 56 bandidos morreram, a maioria ligada ao PCC. Jornais de todo o país deram foco ao caso, foi até assunto internacional. Os blogs de extrema-esquerda, petistas, também se manifestaram “horrorizados” com o caso, mostrando um cinismo escancarado.

Em outubro, porém, a mesma atenção não foi dada a um caso muito mais grave, que foi a morte de um jovem, um adolescente, dentro de uma escola invadida no Paraná. Na ocasião, um adolescente esfaqueou o outro e parte da imprensa tentou abafar o caso, dizendo que “os envolvidos estavam usando drogas”, o que posteriormente veio a ser comprovado como falso pela perícia.

A verdade, como já se sabe, é que o adolescente foi assassinado dentro de uma escola invadida por movimentos de extrema-esquerda, e que as condições geradas ali foram o estopim para uma briga que culminou em sua morte. Infelizmente, o assunto foi falado na mídia por alguns dias, de forma superficial, e em seguida ficou esquecido para sempre.

Nós lembraremos!

Até hoje nenhum líder desses movimentos foi responsabilizado pelo crime.

Anúncios

Um comentário sobre “Extrema-esquerda que pede “garantia de vida” para bandidos de prisão se calou diante do assassinato em escola invadida

  1. E se o garoto fosse contra à ocupação? A esquerda é covarde não consegue encarar de frente os problemas. Vale tudo para implanatar o comunismo no País. Só que os porcos estão perdendo espaço, seus argumentos são frágeis diante das verdades. Fidel, Guevara, Lenin, Lula, Evo, Hugo Chaves, Maduro, Dilma, Dirceu, Genoino, Mercadante… Agora podem dar descarga.

Deixe uma resposta