Polícia identifica sete líderes de massacre de bandidos em presídio no Amazonas

Sete presos foram identificados como líderes da rebelião que aconteceu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim em Manaus e levou a morte 56 detentos.

Mas os trabalhos para identificar os líderes da rebelião continuam, e ainda não é possível dizer quantos estão envolvidos, de acordo com a força-tarefa.

“A rebelião ocorreu logo após o horário de visitas. Estamos tentando entender como o fato se deu, como ocorreu, como foi a dinâmica dos fatos, para então encontrar uma motivação e as autorias. Estamos filtrando”, disse.A força-tarefa.

O episódio repercutiu no mundo todo e foi o segundo mais violento no sistema prisional brasileiro, atrás apenas do massacre do Carandiru, em 1992, que tirou a vida de 111 presos.

Anúncios

Deixe uma resposta