Fim da guerra aos pobres: Doria vai reabrir viaduto da avenida Nove de Julho

Fernando Haddad, enquanto foi prefeito de São Paulo, declarou guerra aos pobres. Ele estabeleceu meio de arrancar mais dinheiro da população através de multa, deu incentivo financeiro a usuários de crack, foi leniente com o crime organizado e se enfiou em uma cruzada contra motoristas de carro, tudo isso para atender a uma agenda neo-socialista.

Como prefeito, Haddad reduziu a velocidade das marginais para conseguir mais dinheiro com multas, razão pela qual é investigado pelo Ministério Público de São Paulo. Ele também havia desativado o viaduto Plínio de Queiroz, sobre a avenida Nove de Julho, sob o pretexto de “ajudar os pobres”, mas na prática só piorou o trânsito.

Até hoje só era permitido o tráfego de ônibus no local, e em virtude disso o viaduto vivia vazio enquanto as avenidas próximas estavam sempre lotadas de carros. Agora, não mais. A partir do próximo dia 6, sexta-feira, a prefeitura voltará a ativar o local para passagem de veículos, assim desafogando o trânsito e beneficiando os trabalhadores.

Anúncios

5 comentários sobre “Fim da guerra aos pobres: Doria vai reabrir viaduto da avenida Nove de Julho

  1. Não sou petista, muito menos de esquerda, muito menos defendo HADAD. Já citei estes itens acima para deixar bem claro o meu posicionamento técnico quanto a questão.

    A questão da redução da velocidade nas marginais não foi criada para angariar mais recursos com multas, mas sim atendendo aos técnicos que alertam a CET e outros orgãos que controlam o trânsito, na intenção de reduzir o número de mortes.

    Há vários estudos pela UNICAMP e outras universidades, que comprovam que devido ao Alto Fluxo desta rodovia a necessidade de redução é necessária para evitar acidentes.

    Também é importante salientar que não basta reduzir as velocidades nas outras pistas (que não a expressa), onde há fluxo de motos, pois caso reduzam a velocidade apenas nestes trechos e não na expressa haverá problemas quanto a integração entre as pistas, ou seja, o tempo que o carro leva na faixa de aceleração para entrar na via expressa não é suficiente, podendo gerar acidentes também.

    Portanto ao reduzir a velocidade nas vias laterais se torna obrigatório reduzir as faixas da via expressa, a menos que o governo esteja querendo gastar readaptando todos os acessos, o que torna inviável.

    Gosto do Jornalismo do site, porém espero que continuem sempre em busca da verdade como forma de jornalismo, e não pelo sensacionalismo. Embora tenho a plena ciência da famosa industria da multa não implantada somente na cidade de São Paulo mas em todo país, a redução da velocidade nas marginais nada tem a ver com este processo.

    Sempre é bom salientar, que o problema do trânsito nunca será resolvido. Nunca! Estudem o exemplo de los angeles, Grandes pistas expressas e muitas e muitas avenidas largas e olha o que acontece com o trânsito lá, não muito diferente de São Paulo.

    Como alternativa para os governos fica evidente que o transporte coletivo é a modalidade que pode desafogar totalmente o trânsito. Há outras formas mais baratas que metrô e mais rápidas, trens, ônibus entre outros a famosa bicicleta. Lógico com um planejamento, tudo isto atrelado ao correto crescimento do município com a implantação e fiscalização do plano diretor.

    Tenham uma ótima tarde.

  2. Eu não tenho certeza que o prefeito de SP, fará grandes mudanças na cidade pois não depende só dele. Na camada municipal tem muitas pessoas de má conduta.

Deixe uma resposta