Ano de 2016 foi o mais produtivo da Lava Jato. Coincidência?

Em relação a 2014 e 2015, o ano de 2016 foi o mais produtivo da Operação Lava-Jato. A avaliação leva em conta o número de etapas e ordem judiciais expedidas, que foi o dobro de 2014 e bem mais do que em 2015.

Obviamente isso não foi coincidência. O fato de o PT ter caído e perdido o controle sobre o sistema judiciário contou e muito a favor da força-tarefa, que nos tempos do PT era boicotada pelo Ministério da Justiça, comandado por José Eduardo Cardozo.

Para 2017, o foco da operação devem ser os bancos, que poderiam ter evitado vários dos crimes investigados. “Queremos avançar também na área de compliance dos bancos. Nós percebemos que há muitas falhas nos bancos”, observa o procurador regional da República Orlando Martello, membro da força-tarefa da operação.

“Muitos crimes poderiam ter sido evitados se os bancos tivessem agido corretamente, feito o trabalho corretamente. E a gente percebeu isso tanto no Brasil quanto no exterior”, completa

 

Anúncios

Deixe uma resposta