“Stalin matou pouco” é uma das pichações feitas por terroristas de extrema-esquerda na UFPE

De acordo com o colunista Lauro Jardim, d’O Globo, a Associação Brasileira de Ciência Política divulgou hoje nota se solidarizando com os professores da UFPE que foram agredidos por militantes de extrema-esquerda após término da reunião do Conselho Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão da universidade, no dia 23 de dezembro.

Também condenou a ação de terroristas que quebraram salas e picharam paredes da universidade. Os atos de terrorismo foram verificados após dois meses de invasão dos estudantes.

Na sala do professor de filosofia Rodrigo Jungmann, crítico da esquerda, uma das inscrições encontrada foi: “Stalin matou pouco”.

Numa conta por baixo, segundo o historiador Robert Conquest, o ditador teria matado 15 milhões. O mais provável, porém, é que o regime de Stalin tenha matado 20 milhões de pessoas.

O professor registrou ocorrência na delegacia.

Anúncios

3 comentários sobre ““Stalin matou pouco” é uma das pichações feitas por terroristas de extrema-esquerda na UFPE

  1. Bom Dia.Esse é o tipo de mentalidade de pessoas doutrinadas com facilidade por não terem tido informação (estudo) o suficiente e também falta de interesse em buscar a verdade,por isso esses mediocratas se acham libertadores. Ha! se eles soubessem que Stalin erá um Ditador Paranoico que quando não mandava executar enviava para a Sibéria que no fim erá a mesma coisa,até mesmo seus apoiadores pois o grau de paranoia era tanto que ele não confiava em ninguém, fora os Estupros que cometia até mesmo com esposa ou filhas de seus seguidores bastava ele ver e se interessar e também tem o alto índice de corrupção quem ninguém quer aceitar e basta ver hoje o grande numero de milionários que surgiu com o fim do comunismo.Esses idiotas que defendem esses sistemas são cegos e também aproveitadores que não querem lutar para melhorar o Pais, querem sim é viver do paternalismo, na preguiça recebendo as Bolsas e Auxílios que os Governos Populistas prometem,mas esquecem que um pais sem receita sem ganho não ha como manter essas mamatas

Deixe uma resposta