RETROSPECTIVA 2016: Catraca Livre foi execrado após fazer cobertura asquerosa sobre tragédia da Chapecoense

POSTAGEM FEITA EM 29 DE NOVEMBRO

Conhecido portal da extrema-esquerda, o portal Catraca Livre provocou fúria nas redes sociais após fazer uma vergonhosa e asquerosa cobertura da tragédia envolvendo o time da Chapecoense. Enquanto os outros veículos informavam os leitores sobre os novos detalhes, o portal do jornalista esquerdista Gilberto Dimenstein postava amenidades e matérias como “fotos de pessoas antes de morrer” e “mitos sobre acidentes aéreos”. Detalhe: a postagem trazia uma foto de jogadores da Chapecoense.

Brasília (DF), 17/04/2016. - Jean Wyllys / Bolsonaro

jean-wyllys.png

jean-wyllys.png

Não foi o único post de mau gosto. O Catraca Livre ainda postou um post sobre “medo de avião” e outro com uma filmagem feita por passageiros em pânico durante a queda de uma aeronave. Os usuários acusaram o Catraca Livre de ser hipócrita, já que a página vive replicando textos sobre empatia e amor ao próximo.

Para completar a baixaria, o Catraca Livre justificou as postagens afirmando que “faz parte do jornalismo”. Diante da falta de sensibilidade, a página do portal no Facebook começou a registrar um enorme número de dislikes. Até o momento deste post, mais de 20 mil usuários descurtiram a página.

A postura do Catraca Livre contrastou com tudo o que foi publicado sobre o caso. Até páginas de humor cuja temática é o futebol como Futirinhas e Futebol da Depressão foram mais respeitosos com a tragédia. Apesar de execrados, os articuladores do portal insistem em afirmar que a intenção da página é “mostrar o outro lado”. O mau-gosto do Catraca Livre chegou até aos Trending Toppics do Twitter.

Leia alguns comentários:

catraca.png

catraca.png

catraca.png

Anúncios

Deixe uma resposta