RETROSPECTIVA 2016: A farsa da filha de petistas que se passou por estudante para discursar na ALEP

POSTAGEM FEITA EM 28 DE OUTUBRO

Desde quarta-feira, a internet tem repercutido o discurso da jovem Ana Júlia, de 16 anos. Ela fez um discurso favorável às invasões de escolas, além de ter acusado os deputados estaduais de “terem as mãos sujas de sangue”. A jovem ainda afirmou que o movimento era “apartidário” e que não havia qualquer interferência de partidos de extrema-esquerda no movimento.

No entanto, foi descoberto que a jovem é filha de um militante de extrema-esquerda. Seu pai é o advogado Júlio César Pires Ribeiro. Seu nome aparece junto com outras lideranças que participaram de um evento de debates dentro do partido, de acordo com o site do PT paranaense.

caioblinder

A informação pode ser conferida no link: http://www.pt-pr.org.br/noticias/11/1883/lista-de-inscrits-aos-setoriais-no-parana

Isso confirma as suspeitas de uso político do movimento que diz reivindicar melhorias na educação. Entre as maiores contradições do movimento, está o fato de que não houve protestos quando o governo Dilma Rousseff propôs medidas semelhantes à PEC 241 e à Reforma do Ensino Médio (que foi apoiada pela UBES, como publicamos ontem). Das lideranças do movimento, todas são ligadas a partidos de extrema-esquerda como PT, PCdoB, PSOL e PSTU.

Anúncios

2 comentários sobre “RETROSPECTIVA 2016: A farsa da filha de petistas que se passou por estudante para discursar na ALEP

  1. Viva 2016!
    Longa vida para o «Jornal Livre» em 2017 — mídia certamente de “mente” arejada e deveras progressista.

    Em 2016 houve fato fabuloso sim, apesar de Vanessa Grazziotin falar que não, dessa forma assim:

    “O ano de 2016 é, sem dúvida, daqueles que dificilmente será esquecido. Ficará marcado na história pelos acontecimentos negativos ocorridos no Brasil e no mundo. Esse é o sentimento das pessoas”, diz Grazziotin.

    Mas, por outro lado, nem que seja apenas 1 fato positivo houve sim! É claro! Mesmo que seja, somente e só, um ato notável, de êxito. Extraordinário. Onde a sociedade se mostrou. Divino. Que ficará na história para sempre, para o início de um horizonte progressista do Brasil, na vida cultural, na artística, na esfera política, e na econômica. 
    Que jamais será esquecido tal nascer dos anos a partir de  2016, apontando para frente. Ano em orientação à alta-cultura. Acontecimento esse verdadeiramente um marco histórico prodigioso. Tal ação acorrida em 2016 ocasionou o triunfo sobre a incompetência. Incrementando sim o Brasil em direção a modernidade, a reformas e mudanças positivas e progressistas. Enfim: admirável. 

    Qual foi, afinal, essa ação sui-generis?

    Tal fato luminoso foi o:

    — «Tchau querida!»*

    [(*) a «Coração Valente» do João Santana; criada, estimulada e consumida. ATENÇÃO: eu disse Jo-ã-o SAN-TA-NA].

    Eis aí um momento progressista, no ano de 2016. Sem PeTê.

    Feliz 2017 a todos do blog.

Deixe uma resposta