O jornal Folha de S. Paulo faz campanha para Haddad, pensando em 2018

A Folha de S. Paulo continua panfletando para o PT. Dessa vez, parece que pretende criar um plano B para a campanha à presidência de 2018. Apesar de ser investigado pela Lava Jato, como prova a delação de Alberto Youssef, na qual ele foi eleito com dinheiro roubado da Petrobras — 2,5 milhões de reais pagos por Ricardo Pessoa, da UTC, o jornal petista continua enaltecendo a honestidade daquele que foi considerado o pior prefeito de São Paulo, pela população.

O jornal segue de forma constrangedora dizendo que Fernando Haddad deixa um “legado civilizatório” para a cidade de São Paulo, na medida em que criou uma grande extensão de ciclovias, reduziu drasticamente os limites de velocidade entre outras coisas que foram justamente o que o fizeram perder o pleito este ano. Naturalmente, estes não foram os únicos motivos que o fizeram perder a eleição. Existiram diversos outros que ficaram claros e vieram na forma de insatisfação de todas as regiões, inclusive, vale ressaltar, da periferia, onde o ainda prefeito de extrema-esquerda dizia ter forte apoio.

A Folha conclui, de forma vergonhosa que “passados quatro anos, Fernando Haddad não deixa de ser considerado um político sério; nestes tempos de Lava Jato, não é pouco para um homem público, mas não bastou para São Paulo”.

Pare, Folha de S. Paulo. Está feio.

Fonte

Anúncios

7 comentários sobre “O jornal Folha de S. Paulo faz campanha para Haddad, pensando em 2018

  1. Jornal livre voces acreditam em politicos os que entraram tambem nao vao fazer bosta nenhuma. Inocentes. 63 anos ja vi de tudo jucelino militar sarnei color fernando enrrique lula dilma e essa besta ai temer tudo bandido tudo tudo e voces troxas

  2. Haddad finge que é um sujeito boa praça, moderninho e antenado. Na verdade, ele não passa de um incompetente, vagabundo, um petralha uspiano que deu aula ano retrasado na pós-graduação e passou todo mundo com 10! Teve preguiça de corrigir trabalho.

Deixe uma resposta