Esquema descoberto por Lava Jato mostra que cervejaria teve Lula como garoto propaganda em palestra

Você compraria uma cerveja que tem como garoto propaganda o chefe da ORCRIM, Lula? Se a resposta foi negativa, pode ser que você tenha que repensar suas preferências.

Veja a frase que o dono da Cervejaria Petrópolis, Walter Faria, enviou para Paulo Okamoto, então presidente do Instituto Lula por e-mail: “Se o Presidente (Lula), puder falar que: ‘A cerveja Itaipava por ser 100% brasileira, é sua cerveja preferida’ e, como falou na palestra de Atibaia: ‘Não bebo muita cerveja, mais quando bebo é Itaipava’, seria ideal para nos dar força na chegada da marca na Bahia.”

No e-mail em questão, é possível confirmar que o empresário repassa informações a Okamoto sobre como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deveria falar em palestra durante inauguração de uma fábrica de cervejas do grupo, em Alagoinhas, na Bahia, no dia 22 de outubro de 2013.

A correspondência eletrônica foi apreendida pela Operação Lava Jato e registra “frases de propaganda a serem faladas” por Lula, no evento, a pedido do contratante da palestra, de acordo com laudo Nº 1.233/2016, da Polícia Federal.

Lula recebeu R$ 449 mil por esta “palestra, através de sua empresa, a LILS Palestras e Eventos, empresa aberta em 2011.

A Lava Jato investiga se as palestras feitas pelo ex-presidente de extrema-esquerda ocultaram propinas de empresas que eram beneficiadas por ele, especialmente na Petrobrás. No período de 2011 a 2016, a LILS recebeu R$ 28 milhões, conforme revelou quebra de sigilo da empresa. Cerca de 50% disso, pago por empreiteiras acusadas de corrupção.

Fonte

Anúncios

3 comentários sobre “Esquema descoberto por Lava Jato mostra que cervejaria teve Lula como garoto propaganda em palestra

Deixe uma resposta