Odebrecht delata Equador e Rafael Correa vai à loucura

“Não aceitaremos, sem provas ou benefício de inventário, as versões de diretores de uma empresa que se declarou culpada de atos de corrupção e que para atenuá-los, literalmente, negocia sua responsabilidade com a justiça americana com multas bilionárias”, disse o governo equatoriano por meio de um comunicado.

O presidente Rafael Correa, socialista, é aliado dos petistas aqui no Brasil. A julgar pelo modo operante do partido, é bastante provável que as acusações feitas pelos delatores da Odebrecht tenham algum fundamento.

Sim, é claro, provas serão apuradas, como sempre foram. A declaração feita pelo presidente equatoriano é simplesmente uma repetição da narrativa petista de “não há provas”… É claro que há provas, do contrário a delação não poderia ser homologada.

Anúncios

2 comentários sobre “Odebrecht delata Equador e Rafael Correa vai à loucura

  1. Infelizmente para nos estamos atrelados pela geografia a estes países: Venezuela,Bolívia, próximo do Equador e não ha como negar que eles apoiavam o governo do PT, pois os interesses eram os mesmos, mas a negativa do governo do equador reforça a decisão do impeachment e a investigação sobre a riqueza do Sr molusco LULA da silva,pois a narrativa é a mesma: quero provas ,desconheço o fato.
    Isso prova o alinhamento de ideias desses CORRUPTOS das Américas

  2. Por mais esforço que se faça para obscurecer as provas constantes das delações de executivos da empresa Odebrecht, devidamente homologadas na sua maior parte, nada de substancial consegue a defesa dos envolvidos em corrupção, a não ser utilizar do argumento da simples e repetida negativa como tática deveras fracassada, frente mesmo aos depoimentos já prestados e que ainda deverão ser prestados, por mais 70 executivos e ex executivos da mencionada empresa, acrescido da evidencia de que roubalheira cometida aflora de forma abundante e coesa a cada novo depoimento prestado em desfavor dos mesmos.

Deixe uma resposta