Haddad deixa filas para creche maiores em 22 distritos de São Paulo

Depois de quatro longos anos da gestão Haddad, a fila da creche subiu em 22 dos 96 distritos de São Paulo.  Este número equivale a cerca de 133 mil crianças aguardando por uma vaga, na capital paulista.

Estes dados têm como base os relatórios publicados pela Secretaria Municipal de Educação em setembro de 2013, 2014, 2015 e 2016. O aumento nas filas ficou concentrado nos distritos de Bela Vista, Belém, Bom Retiro, Cachoeirinha, Campo Grande, Cidade Tiradentes, Guaianases, Itaim-Bibi, Itaquera, Jaçanã, Jaguaré, Lajeado, Limão, Marsilac, Morumbi, Pedreira, Sé, Vila Andrade, Vila Guilherme, Vila Maria, Vila Mariana e Vila Medeiros.

Proporcionalmente, o maior aumento na espera durante a gestão petista aconteceu em Marsilac, extremo sul, onde o número de crianças na fila saltou de 38, em 2013, para 124, em 2016.

A gestão do partido de extrema-esquerda, aqui representada por Fernando Haddad, fez um modelo de creches no qual as crianças são atendidas em imóveis alugados, geridos por entidades sociais com recursos públicos. De acordo com denúncias feitas pelo jornal O Estado de São Paulo, parte das creches funciona em locais improvisados e inadequados, que já foram asilos e até igrejas.

Como se achasse que somos idiotas e ignorando seu próprio site que mostra estes aumentos em seus resultados recentes, a Secretaria Municipal de Educação negou o aumento de demanda nos distritos. Oficialmente, o órgão da prefeitura afirmou que priorizou a construção de unidades e a formalização de convênios em locais com o maior número de crianças inscritas. Esse é o PT: sempre tentando esconder sua sujeira de forma criativa.

Fonte

Anúncios

Deixe uma resposta