Não teve peru de Natal para presos da Lava Jato

Os membros da ORCRIM que estão presos por conta da Operação Lava Jato tiveram uma ceia fora do que estavam habituados. Nada de fartura ou de luxos. Nas cadeias onde ficam, 24 e 25 de dezembro foram dias que em nada lembraram o natal.

Esqueça peru, panetone e nem pense em champanhe. No natal, o almoço foi composto de bife, farofa, cenoura, feijão, arroz e salada. Peru? Não, nem de longe.

O deputado cassado Eduardo Cunha, o ex-senador Gim Argello, o ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e outros presos da Operação Lava Jato receberam exatamente essa marmita para lembrar de suas aventuras foras-da-lei e, vamos torcer, aprendam com seus erros.

No final de semana natalino, eles não tiveram visitas nem ganharam presentes.

Alguém sente muito por eles?

Fonte

Anúncios

Um comentário sobre “Não teve peru de Natal para presos da Lava Jato

Deixe uma resposta