Juízes do RS usam Whatsapp para ameaçar deputados contra PEC que reduzia seu poder

No Rio Grande do Sul, o poder judiciário mostrou força de uma forma inusitada: para impedir a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 260 de alteração de repasse de recursos aos poderes, a partir da arrecadação efetiva do Estado, fez uso de correntes de mensagem para pressionar os parlamentares. Em outras palavras, o que a PEC propunha é que o orçamento de cada poder – incluindo o do Judiciário – passaria a depender da receita líquida acumulada no ano anterior pelo Estado, e não pela previsão orçamentária votada para o novo ano, que não corresponde aos valores reais arrecadados.

A PEC foi rejeitada na Assembleia Legislativa, depois de uma sessão que acabou por volta das 3h da madrugada da última sexta-feira (23/12). Dos 33 votos que o governo precisava só obteve 29, contra 19.

Para garantir que a PEC não seria aprovada, deputados da situação e da oposição foram bombardeados com mensagens via WhatsApp e torpedos de celular, avisando que o projeto não era do agrado de juízes e promotores. Entre a lista de parlamentares estão Marlon Santos (PDT), Any Ortiz (PPS), Marcel Van Hatten (PP) e Sérgio Turra (PP), todos favoráveis ao projeto governamental, com exceção de Santos. Nem todos os magistrados ficaram anônimos. É o caso de Maurício Ávila, que assinou a mensagem aos deputados como “Juiz de Direito” de Jaguarão (cidade da Fronteira Sul). “Estamos atentos, Deputado, ao que passará com nosso Poder Judiciario a partir de hoje! O Sr. quer contribuir como para essa historia? Mauricio Avila. Juiz de Direito. Jaguarao/RS”, dizia o torpedo enviado aos deputados Any Ortiz e Marlon Santos.

Uma outra mensagem aos mesmos deputados, dessa vez não assinada, foi encarada pelos parlamentares como ameaça: “Caro Deputado, espero, sinceramente, que o Sr. não se venda neste momento. Se é que posso mesmo contar com o Sr. e sua equipe, faça alguma coisa de bom senso neste momento. Não desmontem o Judiciário. Isso podera se voltar contra os gaúchos e contra o Sr., caso precise da Justiça! Tenha bom senso e mostre o porque de ter sido eleito!”.

 

Fonte: No RS, Juízes usam Whatsapp para ameaçar deputados | GGN

Anúncios

2 comentários sobre “Juízes do RS usam Whatsapp para ameaçar deputados contra PEC que reduzia seu poder

  1. Não vi nenhuma ameaça nas mensagens.
    Afinal, pedir bom senso para evitar o desmonte do Judiciário não é ameaça.
    É alertar que ao desmontar o Judiciário, a população (o que inclui o deputado) pode ficar sem amparo da Justiça.
    Essa reportagem esta tendenciosa. Parabéns! Estão ajudando os parlamentares a acabarem com a Justiça. Lembrem-se que temos o Judiciário que mais julga processos no mundo todo e o Ministério Público com maior atribuição do mundo.

Deixe uma resposta