Dilma engrossa coro de Marina e Lula. Pede eleições diretas já. Bolivarianos tem pressa!

A tática bolivariana sempre inclui a mudança de regras, como, por exemplo, esperar alguns momentos de baixa popularidade do regime oponente para pedir eleições diretas, mesmo que a lei não preveja isso. Outra razão para o pedido é tentar se antecipar à possível prisão de Lula, que deve ocorrer nos primeiros meses de 2017. Como sempre, tudo é feito para atender a conveniência desses grupos. Foi assim que a ex-presidente impedida por ter cometido crime fiscal se juntou à narrativa de Marina e Lula pedindo eleições agora!

Em entrevista à TV Telesur, da ditadura venezuela, Dilma atacou as políticas que desaparelham a Petrobrás de Pedro Parente. Em nome dos privilégios de uma elite, Dilma também acatou a reforma trabalhista e a reforma da previdência.

“O Brasil só vai se recuperar desta crise se houver eleições diretas para presidente. Porque só a eleição direta pode repactuar o País”, disse Dilma, escondendo do público o fato de que o PT depende da narrativa de “nós e eles”, diante da qual só pode existir o conflito, jamais a repactuação.

A tática de Dilma de declarar intenção de violar a lei para antecipar as eleições pode ter dado errado, uma vez que muitos grupos de direita já perceberam que estavam sendo manipulados por uma facção composta por Lula, Marina, Ciro e, agora, Dilma.

Anúncios

2 comentários sobre “Dilma engrossa coro de Marina e Lula. Pede eleições diretas já. Bolivarianos tem pressa!

Deixe uma resposta