Institutos de Pesquisa: A farsa que cada vez mais se comprova como farsa

Os últimos anos não foram bons para os institutos de pesquisa. Em geral, todos eles erraram feio nas pesquias de campanhas eleitorais. Foi assim com o Brexit, foi assim com a eleição de Trump, foi assim com as eleições municipais no Brasil, especialmente em São Paulo, onde nenhum instituto passou perto do resultado verdadeiro.

Com o Datafolha, o problema se mostra ainda mais claro, especialmente com a última pesquisa divulgada. Neste Natal, o Datafolha conseguiu encontrar 23% de ateus que acreditam na frase: “Todo o sucesso financeiro da minha vida eu devo, em primeiro lugar, a Deus.”

Sim! Pode parecer piada, mas não é. De fato, o Datafolha divulgou uma pesquisa em que 23% de ateus disseram acreditar que o sucesso financeiros em suas vidas é obra de deus. Veja o gráfico abaixo:

Irônico, no mínimo. Isso serve para provar, pelo menos, que a metodologia utilizada por esses institutos é completamente falha e distante da realidade.

Anúncios

6 comentários sobre “Institutos de Pesquisa: A farsa que cada vez mais se comprova como farsa

  1. O nível da educação no Brasil é tão baixo, que os profissionais dos institutos de pesquisa e estatísticas, estão errando as perguntas, não entendendo as respostas e errando os cálculos.

    1. Acho que a falha começa na linguagem utilizada nas questoes, com uma unica metodologia para a diversidade de situacoes e realidades , por uma expressiva parcela do público iletrado que tem dificuldade de entender e decifrar o que esta sendo questionado, por um vies de representatividade da populacao, e por aí vai…

  2. Só não enxerga quem não quer que esses institutos de pesquisa agem por interesse sempre… Deveria ter uma lei proibindo as pesquisas na época de eleição.

  3. As pesquisas servem de cabrestos para formarem os ditas “ondas” e levarem o eleitor para o “lado que vai ganhar” e no final parecem que elas acertaram a projeção que na realidade induziram.

Deixe uma resposta