Odebrecht teria estratégia para manter Lula no poder. Uma grave violação da ordem democrática

Em sua delação, Marcelo Odebrecht acabou deixando escapar uma informação aterradora, mas que mostra de forma bem clara a natureza das relações de poder entre a empreiteira e o PT.

Segundo o delator, havia dentro do Setor de Operação Estruturadas (o setor das propinas) um entendimento de que havia necessidade de manter Lula influente na política mesmo após o fim de seu segundo mandato. De fato, o ex-presidente Lula saiu do governo com grande popularidade, em 2010, tanto que conseguiu eleger sua sucessora com relativa tranquilidade.

Ainda de acordo com a delação, havia uma conta específica para depósitos para Lula, cuja finalidade seria ajudar a manter esse influência política do petista. Isso é uma clara distorção da ordem democrática, pois um homem utilizou do Estado brasileiro como seu próprio reduto eleitoral, e fez isso com bilhões desviados de dinheiro público.

É gravíssimo!

Anúncios

Deixe uma resposta