“Por que gritamos golpe?”, perguntava a (ex-)namorada de Murilo Cleto

por Baltazar Soares

Ontem uma bomba veio a tona.

A ex-namorada e ex-noiva de Murilo Cleto, um desses ativistazinhos de extrema-esquerda que escreve para a Revista Fórum, o acusou de agressões físicas, sexuais e psicológicas. O pior, no caso, é que o sujeito era um desses feministos, desses que chamam os outros de machistas e misóginos. Em seu livro “Por que gritamos golpe?” o rapaz afirma em várias passagens que o impeachment de Dilma Rousseff teve motivações sexistas, que ela foi vítima da misoginia e do “patriarcado”…

Um hipócrita, é óbvio, como todo extremo-esquerdista. O garotão apenas não contava que sua ex-namorada revelaria tudo publicamente, ele não imaginava que sua pose de justiceiro social fajuto cairia tão rápido.

Quem realmente gritava golpe era Bruna, a ex, que apanhava e que sofria abusos psicológicos e sexuais. Ela era quem gritava golpe quando levava socos, empurrões e chutes.

Anúncios

Deixe uma resposta