Lula usa narrativa de Marina Silva e pede “eleições diretas”

Em entrevista para a TRT World, da Turquia, o ex-presidente Lula – penta-réu em ações criminais – disse que “para salvar o Brasil” é necessário eleger presidente pelo “voto direto”, uma narrativa que toda a extrema-esquerda passou a usar nos últimos meses para fingir que Temer não foi eleito pelo voto popular.

Em dado momento, Lula mostra seu cinismo de forma clara, dizendo: “O que é que o povo imaginava? O povo imaginava que se você tirasse a Dilma, você ia ter a escolha de um outro presidente pela via direita.”

A verdade, entretanto, é que ninguém achou nada disso. O comentário chega até a ser um insulto ao povo, já que todos sabem que se o presidente cai quem assume em seu lugar é o vice. Aliás, é para isso que quando elegemos presidentes elegemos junto com ele o vice, que no caso era Michel Temer.

Esta narrativa de “eleições diretas” é uma farsa apoiada por Marina Silva, pois ela é uma das principais beneficiadas. E, é claro, embora finjam ser opositores, Lula sabe que a melhor coisa que pode acontecer para a extrema-esquerda brasileira é que gente como ela ou mesmo Ciro Gomes assumam o poder.

Anúncios

Deixe uma resposta