Sem o impeachment, não haveria processos contra Lula, diz Miguel Reale Jr

O advogado Miguel Reale Júnior, co-autor do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, fez algumas críticas ao governo Temer e falou sobre a importância do processo de afastamento da ex-presidente para o país, em entrevista ao jornal Valor.

“Temer teve visão muito brasiliense do país, de formar maioria no Congresso, do conchavo congressual, com grupos ligados ao passado.” diz Reale sobre o presidente Temer, mas também ressaltando a importancia de algumas reformas propostas por sua equipe econômica.

Mas Reale sustenta que “a situação estaria muito pior” sem o impeachment. “Medidas muito difíceis foram adotadas, que não teriam sido implementadas, a começar pela PEC do teto. Foi um ponto de partida necessário para estabelecer a confiança de agentes econômicos e de investidores estrangeiros.” disse o advogado.

Ele acrescenta: “Mas temos que pensar que se não houvesse o impeachment, não haveria os quatro processos contra Lula. Se Dilma tivesse permanecido, Lula seria ministro e estaria fazendo manobras, aliado a Renan Calheiros. Renan continuaria com sua audácia.”

Anúncios

Deixe uma resposta