Polícia agiu rápido para conter o terrorismo na Fiesp, diz secretário de segurança

Secretário de Segurança Pública garante que a Polícia Militar agiu com rapidez para coibir ataque terrorista ao prédio da Fiesp, na última terça (13), durante ato na Avenida Paulista. Ele também disse que as autoridades já trabalham na investigação e procura das pessoas responsáveis pelo ato de terror.

A declaração foi dada por Mágino Alves Barbosa Filho a jornalistas em coletiva de imprensa na sede da secretaria, nesta quarta-feira (14). “A polícia agiu, tanto que duas pessoas foram detidas em flagrante. E também foram instaurados inquéritos para apurar os danos envolvendo outras pessoas”, disse.

O secretário acrescentou que a manifestação foi feita de improviso, sem qualquer comunicação com as autoridades: “mesmo para manifestação de imprevisto foi importante notar que a polícia agiu rapidamente.”

Gustavo Neves Forte, professor do Instituto de Direito Público de São Paulo, o IDP, explicou que o direito a manifestação é constitucional, mas há limite para não cair no crime. “Nenhum motivo justifica uma manifestação agressiva ou violenta. Esses atos violentos podem ser penalizados como crimes”, ressaltou.

A Fiesp ainda não contabilizou os danos e toda a manhã desta quarta-feira foi voltada para limpeza e manutenção do prédio. Peritos também na sede da Fiesp nesta quarta-feira avaliaram os estragos.

Confira:

A informação é do portal UOL.

Anúncios

Deixe uma resposta