Presidente do Tribunal de Contas do Rio está na mira da Lava-Jato

A Polícia Federal no Rio de Janeiro, em conjunto com o Ministério Público Federal, iniciou nesta terça-feira (13) a Operação Descontrole, que cumpre dez mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva. A ação é um desdobramento da Operação Lava Jato e tem entre os alvos o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Jonas Lopes, responsável por analisar as contas do Rio de Janeiro.

A operação de hoje investiga crimes como corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ao todo, 40 policiais federais estão nas ruas do Estado para cumprir os 13 mandados expedidos pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Jonas Lopes foi um dos levados de forma coercitiva para depor na PF. De acordo com delação do executivo Leandro Andrade, da Odebrecht,  Jonas teria pedido dinheiro para aprovar o edital de concessão do Maracanã e as contas da linha 4 do metrô do Rio. Em 2013, Wilson Carlos, então secretário de Governo de Sérgio Cabral, avisou a empreiteira que o edital do Maracanã havia sido enviado ao TCE e que a empresa deveria procurar Jonas Lopes.

Anúncios

Um comentário sobre “Presidente do Tribunal de Contas do Rio está na mira da Lava-Jato

Deixe uma resposta