Mesmo com divulgação de escândalos de corrupção e senadoras querem impedir tramitação da PEC do Teto

A petista Gleisi Hoffmann e Vanessa Grazziotin do PCdoB demandaram nesta última segunda-feira (12/12) um novo mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar, mais uma vez, suspender a tramitação da PEC do Teto. Esta atitude suja é mais uma demonstração da falta de respeito de partidos de extrema-esquerda durante um momento tão dramático para o Brasil, especialmente em meio a escândalos de corrupção.

Segundo a dupla, “a par da ausência de urgência que justifique tamanha pressa na alteração constitucional, e sem cumprir os requisitos constitucionais e regimentais, a PEC 55/2016 teve sua fase de discussão considerada encerrada e está incluída na ordem do dia para ser votada em definitivo no dia 13 de dezembro, terça-feira próxima no plenário do Senado Federal, o que evidencia o periculum in mora e impõe a necessidade de concessão da medida liminar, sob pena do perecimento do direito dos senadores ao debate que deveria anteceder a votação”, o que seria a desculpa para barrar a PEC do teto. Pelo visto, Dilma fez escola ensinado esse povo de extrema-esquerda a proferir frases sem sentido.

No dia 22 de novembro, Barroso negou um pedido similar feito por Vanessa, Lindbergh Farias (PT-RJ) e Humberto Costa (PT-PE) para suspender a tramitação da PEC do Teto também no Senado.

Fonte

Anúncios

Um comentário sobre “Mesmo com divulgação de escândalos de corrupção e senadoras querem impedir tramitação da PEC do Teto

Deixe uma resposta