Delator da Odebrecht revela: Lidnbergh é o “Feio” da planilha de propinas, e negociava dinheiro sujo pessoalmente

Mais uma complicação para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). Segundo o diretor da empreiteira Odebrecht Leandro Andrade Azevedo, a construtora desembolsou cerca de R$ 3,2 milhões em caixa dois para as campanhas do petista ao Senado, em 2010, e à prefeitura de Nova Iguaçu, em 2008. Ele aparece na planilha de propinas da empreiteira com o nome de “Feio”. As informações são da coluna Radar, da Veja.

Azevedo conta que esteve no gabinete de Lindbergh, em Nova Iguaçu, em 2007, onde negociou diretamente com o petista valores e formas de pagamento das contribuições não declaradas que somariam R$ 698 mil. De acordo com o delator, o marqueteiro Carlos Rayel participou da negociação. Responsável pela campanha à reeleição de Lindbergh à prefeitura de Nova Iguaçu, Rayel recebeu parte da propina em dinheiro vivo.

Segundo apurado pela reportagem, Azevedo justificou a “generosidade da Odebrecht com Lindbergh” porque a cúpula da empresa o considerava um político promissor, com chances até de chegar ao Palácio do Planalto. Antes mesmo de ir ao Senado, Lindbergh já garantiu grandes lucros ao grupo lançando o programa Pro-Moradia, bancado pelo Ministério das Cidades. A Odebrecht conseguiu o contrato, lucrando R$ 88 milhões.

“Conseguimos, depois de adjudicada a licitação e assinado individualmente o contrato de cada lote, a permissão para reunir os três lotes em um contrato só, formando-se um consórcio entre as três empresas. Isso trouxe considerável vantagem financeira à companhia, em razão da diminuição de custos indiretos”.

Mais tarde, o senador teria recebido R$ 2,5 milhões da empreiteira para tentar uma cadeira no Senado. Mais uma vez o delator relata que Lindbergh negociou a propina pessoalmente. Desta vez o marqueteiro do petista era Duda Mendonça, o mesmo que participou do esquema de pagamentos do Mensalão e que foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal por unanimidade, já que o plenário entendeu que não haviam provas suficientes contra o publicitário. Lindbergh por sua vez já é réu por improbidade administrativa, gestão fraudulenta e peculato por sua gestão em Nova Iguaçu.

 

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Delator da Odebrecht revela: Lidnbergh é o “Feio” da planilha de propinas, e negociava dinheiro sujo pessoalmente

  1. é igualzinho a senadora de nariz empinado GHofman: muita pose, muita antipatia e agiu do mesmo jeito daqueles que, como ele também foram beneficiados com prpina e outras coisitas mais!!!!!!!!!

Deixe uma resposta