Uma vitória para o terrorismo ideológico: “Cantadas” serão punidas com multa e trabalhos forçados em Buenos Aires

De acordo com reportagem do UOL, o “fiu-fiu” pode estar com seus dias contados. Segundo o jornal La Nación, a Legislatura da capital da Argentina decidiu que cantadas poderão ser punidas com multa de até 1 mil pesos (cerca de R$ 210) e trabalho comunitário forçado. Comentários e gestos de “cunho sexual ofensivo” serão considerados uma contravenção segundo a lei local.

Com 43 votos a favor, a lei foi sancionada pelo texto de um deputado. Pablo Ferreyra Frente afirma que a punição prevista para quem for flagrado assediando mulheres pelas ruas ou em qualquer espaço público será dez dias de trabalho comunitário forçado e multa de 200 a 1 mil pesos. A norma entrará em vigor 120 dias depois da promulgação.

A ideia esdrúxula partiu de feministas de extrema-esquerda, e isso naturalmente será, em breve, uma ferramenta de perseguição política. Quando alguém politicamente engajado achar que pode se dar bem denunciando falsamente seu opositor, dada a banalidade do “crime”, este alguém o fará.

É um avanço na ditadura do politicamente correto, e isso obviamente servirá para atender interesses partidários e inflar estatísticas.

Anúncios

Deixe uma resposta