Grazziotin diz ser contra PEC 241 pois projeto “fere Direitos Humanos”, mas apoia ditaduras de Cuba e Coreia do Norte

Em suas redes sociais, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) tem afirmado que é contra a PEC 241, que estabelece critérios mais rígidos de responsabilidade fiscal, pois o projeto “viola Direitos Humanos”. No entanto, a mesma senadora apoia os regimes comunistas de Cuba e Coreia do Norte.

O partido de Vanessa publicou uma nota de solidariedade ao regime comunista da Coreia do Norte em 2013, alegando que a ditadura era um “governo popular ameaçado pelo imperialismo americano”. A própria senadora tem um histórico de apoio a regimes que violam os direitos humanos, como Cuba e Venezuela. Por ocasião da morte do ditador Fidel Castro, a senadora fez a seguinte declaração ao site do Senado:

“Eu fico muito triste quando vejo muitas noticias que não condizem com a realidade, tentando relevar o papel, chamando Fidel Castro de ditador. Como que pode? O regime democrático em Cuba, ele é muito mais sólido que no Brasil. Lá as pessoas votam regularmente, lá tem um Congresso Nacional eleito, tem câmaras, assembleias estaduais e municipais como temos nós. E há eleição.”

A senadora também afirmou nessa mesma entrevista que Cuba é “vítima” da ditadura capitalista dos Estados Unidos, que impõe o embargo ao país. O que não foi dito por Vanessa é que Cuba só possui um único partido, o Partido Comunista de Cuba, e que a dissidência é proibida. Apesar disso, a senadora diz que é o nosso governo quem viola os direitos humanos. O áudio pode ser ouvido na íntegra aqui.

Desta forma, fica fragilizado o discurso de defesa da democracia feito pela senadora, já que nenhum dos regimes defendidos pela senadora respeita os direitos humanos e a democracia.

Anúncios

Deixe uma resposta