Advogado de Lula surta, e acusa Operação Lava Jato ter agido em colaboração com os Estados Unidos

A defesa do ex-presidente Lula deu mais um passo rumo ao abismo: em declaração completamente absurda, Cristiano Zanin Martins acusa os membros da Operação Lava Jato de terem agido “em colaboração com os Estados Unidos” para obter provas contra membros do Partido dos Trabalhadores, incluindo a ex-presidente Dilma Rousseff e seu cliente, Lula. As declarações foram feitas ao portal GGN, do jornalista de extrema-esquerda Luis Nassif.

“Há agentes estrangeiros participando de monitoramento telefônicos, de análises cibernéticas? Que tecnologia foi utilizada para separar e divulgar, em apenas duas horas, uma conversa captada sem autorização judicial entre a então Presidente Dilma e o ex-Presidente Lula? São essas e outras situações que precisam ser esclarecidas, até porque há condutas penalmente relevantes que podem, em tese, estar sendo cometidas por determinados agentes públicos brasileiros”, afirmou Zanin.

E foi além:

“O que estamos vendo é que agentes públicos que integram a força-tarefa da Lava Jato estão atuando em conjunto com agentes estrangeiros, inclusive em território brasileiro, sem que haja qualquer formalização dessa cooperação. Isso parece estar ocorrendo não só em relação a delações premiadas internacionais, mas também em relação a atos de investigação e inteligência policial”

Essas declarações levianas e bravatas contra o juiz Sérgio Moro tem marcado a defesa de Lula desde que seus advogados constataram que não há como o petista fugir de uma condenação. A defesa de Lula decidiu ainda adotar chicanas e argumentos políticos como teorias da conspiração e elementos da narrativa petista para defender o seu cliente, já que em tese, não há mais argumentos jurídicos que absolvam o petista das acusações. A tese absurda de Zanin tenta reforçar um dos principais pontos da narrativa petista, de que a intenção de desmantelar a quadrilha que agia na Petrobras é uma iniciativa dos Estados Unidos para derrubarem a soberania do Brasil e “roubarem o pé-sal”.

O petista responde aos crimes de tráfico de influência, ocultação de patrimônio, associação criminosa, obstrução da Justiça corrupção ativa e passiva. Além disso, Lula deverá ser acusado pelo Ministério Público Federal de ser o chefe da organização criminosa operada pelo Partido dos Trabalhadores na Petrobras, conforme já adiantaram os procuradores do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol e Roberson Henrique Pozzobon. Lula ainda pode ser implicado no caso Celso Daniel, já que o empresário Ronan Maria Pinto recebeu dinheiro do pecuarista José Carlos Bumlai para não relatar a Justiça o que sabia sobre a participação do petista no assassinato. O dinheiro foi pego do Banco Schahin, e pago com o contrato do navio-sonda Vitória 10.000.

Anúncios

Um comentário sobre “Advogado de Lula surta, e acusa Operação Lava Jato ter agido em colaboração com os Estados Unidos

  1. Com esses absurdos estapafúrdios nas declarações do advogado de lula09dedus, provavelente vai alimentar um ficção de que uns homenzinhos virão de nave espacial enviados secretamente da área 51 para sequestrar o lula e fazê-lo confessar.

Deixe uma resposta