Lava Jato monta organiza mutirão para finalizar delações da Odebrecht

Para dar conta da enorme quantidade de delações de executivos, a força-tarefa da Operação Lava Jato resolveu montar um verdadeiro esquadrão. Os procuradores irão se dividir em equipes para formalizar no papel e em vídeo os termos de delação das executivos, incluindo o presidente afastado Marcelo Bahia Odebrecht e seu pai Emílio. O trabalho deve começar nesta sexta-feira.

Os membros da Lava Jato se dividirão entre equipes de procuradores da Procuradoria-Geral da República e da Procuradoria em Curitiba. Os depoimentos começam nove meses após o início das negociações de delação premiada e leniência, e serão realizados em várias sedes estaduais do Ministério Público Federal (MPF) de modo a agilizar o processo. Estão previstos depoimentos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

A delação da empreiteira da Odebrecht reúne o mais conjunto de depoimentos de todo o processo. Por se tratar da mais empreiteira envolvida no esquema criminoso operado pelo Partido dos Trabalhadores na Petrobras, a delação da Odebrecht vem sendo chamada de “Delação do Fim do Mundo”, já que atinge mais de cento e vinte políticos, incluindo deputados, governadores, senadores, ministros do antigo e do atual governo, funcionários de estatais e possivelmente presidentes da República.

Anúncios

Deixe uma resposta