Rodrigo Maia desafia Marco Aurélio após ministro cobrar comissão para impeachment de Temer: “Isso é uma casa política”

Mais cedo, o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello cobrou explicações do presidente da Câmara dos Deputados sobre a demora de instalar uma Comissão para analisar um pedido de impeachment protocolado por advogado mineiro militante de extrema-esquerda em Abril. Rodrigo Maia respondeu:

“Ela não foi instalada porque essa é uma atribuição dos líderes e os líderes ainda não indicaram os membros. Essa é uma Casa política, e a decisão política dos líderes pelo visto está tomada”, disse o presidente da Câmara.

Maia disse ainda que se baseia em decisão tomada anteriormente pelo próprio STF, que por meio de uma ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) decidiu que cabe ao presidente da Câmara a decisão sobre a abertura de pedido de impeachment e consequente instalação de comissão para analisar o processo quando o então presidente Eduardo Cunha acatou o pedido de impeachment de Dilma Rousseff protocolado por Janaina Paschoal, Hélio Bicudo e Miguel Reale.

“É uma decisão do próprio Supremo, e eu acho que não devo desacatar o próprio Supremo”, afirmou.

Anúncios

Deixe uma resposta