O desespero de mulheres venezuelanas obriga algumas a vender seus cabelos na fronteira colombiana para comer

Mais um capítulo amargo na grave crise política e econômica da Venezuela: sem alternativas, mulheres venezuelanas estão cruzando a fronteira com Colômbia para vender os próprios cabelos. As informações foram publicadas pela rede Al Jazeera.

Segundo a reportagem, o cabelo é vendido a 20 Dólares e revendido por 100 Dólares a salões de beleza. O material é utilizado na confecção de perucas e extensões. Com o dinheiro que recebem, as mulheres adquirem produtos básicos como fraldas, papel higiênico, lâminas de barbear e gêneros alimentícios, principalmente leite, arroz e trigo. Os produtos são comprados na Colômbia, já que a Venezuela tem enfrentado a escassez de alimentos após a quase total estatização da produção de alimentos.

Um senhor venezuelano ouvido pela reportagem da Al Jazeera se mostrou pessimista com o futuro do país. Segundo Juan Altamiro, morador de um bairro pobre de Caracas, a tendência é que o desespero da população aumente. “Neste ritmo, alguns venderão até seus órgãos para comer.”

A Venezuela vive uma grave crise política por conta do crescente autoritarismo do governo de Nicolas Maduro e uma crise econômica tão nefasta quanto, fruto direto da implantação de políticas bolivarianas.

Veja o vídeo produzido pela Al Jazeera.

Anúncios

Um comentário sobre “O desespero de mulheres venezuelanas obriga algumas a vender seus cabelos na fronteira colombiana para comer

Deixe uma resposta