Jean Wyllys acusa Bolsonaro de chamá-lo de “queima rosca”

Depois de muita polêmica, o deputado de extrema-esquerda Jean Wyllys finalmente confirmou, nesta terça-feira (6), ter tentado cuspir no parlamentar Jair Bolsonaro (PSC-RJ) durante sessão no plenário da Câmara. Em sua defesa, ele diz que sofreu “ataque homofóbico” antes do episódio.

Bolsonaro é acusado por Jean Wyllys de tê-lo chamado de “queima-rosca”. Este é o suposto “ataque homofóbico. “Ele disse ‘queima rosca’ e quando virei ele virou para mim, levantou a mão e disse ‘tchau, querida'”, continuou o deputado comunista.

A Corregedoria da Casa acumula seis processos contra Jean Wyllys, um deles, quebra de decoro. O próximo passo será o Conselho votar uma eventual punição contra o deputado do PSOL.

Fonte

Anúncios

6 comentários sobre “Jean Wyllys acusa Bolsonaro de chamá-lo de “queima rosca”

  1. Tem que cassar o mandato desse individuo, o que ele fez pelo Brasil como Deputado? Ninguém houve falar desse sujeito senão em casos de escândalos. Também, quem será que vota em EX BB.

  2. Precisamos fazer uma campanha nacional, para limpar as casas legislativas, desses maus elementos, sem educação. O pior é que são eleitos, devido o voto ser obrigatório, acho eu.

  3. Me desculpem, mas tem Sim, que tirar esse “BOSTA” mal educado do plenário.
    E pergunto! O que esse mal elemento tem feito pelo povo , o qual lhe apoiou com voto?
    É um tremendo vagabundo.

  4. Acusar a Bolsonaro de que falou queima rosca?
    É ele não está certo, não é o que você faz?
    Cada qual faz com seu cu o que quiser é problema seu mais que tu queima a rosca, a queima!
    Não é preconceito sim não uma simples forma de falar, nada mais!

Deixe uma resposta