Ao proferir seu voto, Marco Aurélio ironiza Renan e os que temem o petista Jorge Viana na presidência do Senado

Ao retomar seu voto, o ministro Marco Aurélio ironiza Renan:

“Quanto poder!… Faço justiça em dizer que ele não me chamou de juizeco”, relembrando o episódio envolvendo o juiz Wallisney de Oliveira, que determinou a autorização para que agentes da Polícia Federal fizessem buscas nas dependências do Senado na chamada “Operação Métis”.

Marco Aurélio reforçou todos os pontos anteriores já expostos, afirmando que um réu não pode figurar na sucessão presidencial. No entanto, o ministro não quer só a retirada de Renan da linha sucessória, como também pede seu afastamento da própria presidência.

Em seu voto, Marco Aurélio ironizou os que temem a presença do petista Jorge Viana (que também é réu) na presidência interina do Senado. Para ele, quem teme a suspensão momentânea de matérias importantes como a PEC do Teto vê em Renan “um Salvador da Pátria”.

Anúncios

Um comentário sobre “Ao proferir seu voto, Marco Aurélio ironiza Renan e os que temem o petista Jorge Viana na presidência do Senado

  1. Parabens Ministro Marco Aurelio, caso persiste querer ficar à força, manda prender Renan Calheiros e os outros senadores que estão apoiando.-Justiça é para ser cumprida, e não protelando, quem esse Renan pensa que é Deus, é um pobre mortal, corrupto,safado,malandro, 171, calibre 12.-Atenciosamente:-Benedito Nunes.-Barretos-sp.-

Deixe uma resposta