Petistas dizem que Temer é ilegítimo, mas querem Viana na presidência do Senado para inviabilizar o Brasil

Conforme publicado mais cedo, o afastamento de Renan Calheiros da presidência do Senado expôs grandes rachaduras na narrativa petista. A principal delas diz respeito a tese do golpe. Os senadores petistas e aliados já se manifestaram para que Jorge Viana use as disposições do cargo para inviabilizar a votação de projetos de lei como a PEC 241/55. Ocorre que segundo os mesmos petistas, Jorge Viana não é legitimo.

Apesar de ter sido eleito vice de Renan de acordo com as regras do regimento da casa, Jorge Viana pertence a um partido que não reconhece a legitimidade de vices. Ao mesmo tempo em que sugerem que o senador assuma a presidência para derrubar a PEC do Teto, eles acusam Michel Temer de ser ilegítimo. Este duplo padrão deve inviabilizar a curta gestão de Maia.

A intenção dos petistas e aliados de extrema-esquerda ao inviabilizarem a votação de pautas importantes até a eleição do próximo presidente do Senado é justamente prolongar o cenário de incertezas e de crise econômica. Os petistas pretendem fomentar a narrativa de que foi o governo Temer o responsável pela crise fabricada pelo governo Dilma Rousseff.

Anúncios

Deixe uma resposta